Tribuna Expresso

Perfil

Aproveitemos a fotografia, antes que acabe

Partilhar

Não era bem esta a fotografia que devia estar aqui, mas explicamos no texto

Não era bem esta a fotografia que devia estar aqui, mas explicamos no texto

SRDJAN SUKI/EPA

Foi logo após o golo de Cristiano Ronaldo, no sábado, em Belgrado, no estádio informalmente conhecido por Marakana, sim, com um balcanizado kapa. Quando Ronaldo marca, os primeiros a fundirem-se num abraço com o capitão foram Bernardo Silva, João Félix e Bruno Fernandes.

Naquele momento pensei que, desde que comecei jogos da Seleção, talvez não tenha existido uma concentração tão grande de talento num abraço só e que neste momento não haverá muito mais seleções com quatro jogadores deste nível, neste momento de forma.

Procurei então se algum fotógrafo das agências a que a Tribuna Expresso tem acesso havia registado o momento, aqueles dois, três segundos em que os quatro estavam juntos, a festejar. Não aconteceu. Há frames televisivos para contar a história daquele abraço, mas nunca uma foto bonita, sem grão, com muitos megabytes.

Se tudo correr bem, Cristiano Ronaldo, Bernardo Silva, João Félix e Bruno Fernandes ainda jogarão um par de anos juntos na Seleção Nacional e outras ocasiões haverá para registar o momento. Mas nem tudo é eterno, nem Ronaldo, apesar de ele, jogo após jogo, nos fazer crer o contrário.

Não sei se se lembram do último episódio de “Sete palmos de terra”, uma série sobre a vida disfarçada de série sobre a morte - aqui entre nós, eu lembro-me bem, porque tive de fazer um esforço desumano para não me desmoronar em lágrimas à frente da minha mãe. Mesmo no final do final, Claire, antes de partir numa viagem imprevisível para o outro lado do país, junta a família e tira-lhes uma foto. Um registo para ela levar consigo, no coração e na máquina. E há uma voz, que não vou dizer de quem é para o caso de não ter visto a série (já agora, veja a série), que lhe diz qualquer coisa como: “Não podes tirar uma foto disto, já passou”.

A frase terá muitos significados, ainda hoje há discussões mais ou menos intensas na internet sobre o assunto, mas eu tomei-a como uma forma de dizer àquela miúda que ela já não é, afinal, uma miúda, que o tempo passa, que nada será igual depois de ela deixar a família e partir sozinha para uma nova vida. E que, por muito que ganhemos quando nos tornamos independentes, quando deixamos o ninho, também perdemos muita coisa pelo caminho.

Um dia, aquele quarteto deixará de ser um quarteto, portanto, mais vale aproveitar a fotografia, antes que acabe.

Porque depois de uma 1.ª parte em que Portugal jogou de forma francamente pobre em Belgrado, na 2.ª parte houve momentos em que se viu que, de facto, em termos individuais, há muita qualidade na Seleção Nacional. Pena a inconstância desses momentos. E pena, mais que tudo, os erros defensivos evitáveis que deram dois golos à Sérvia e vários ataques de ansiedade ao comum adepto, mesmo que nós, portugueses, já estejamos mais que habituados a isto de sofrer quando joga a Seleção.

Segue-se, na terça-feira, a Lituânia.

Ainda sobre fotografias e coisas que existem e que passam e que portanto mais vale não só estimar, mas aproveitar e trabalhar para que surjam outras fotografias, igualmente brilhantes e lustrosas, celebremos também as duas finais europeias conseguidas pela seleções nacionais masculinas e femininas de ténis de mesa, duas gerações que nos têm dado títulos e medalhas e constância de resultados.

E lá fora, a fotografia de Rafael Nadal deitado no piso duro do Arthur Ashe Stadium, a festejar a 19.ª vitória em torneios do Grand Slam, quase a apanhar Roger Federer, com Novak Djokovic ali também à espreita, todos eles contemporâneos.

Que tempo para estar vivo. Aproveitemos.

O que se passou

Antes de Nadal precisar de cinco sets para bater Daniil Medvedev na final do US Open, Bianca Andreescu, 19 aninhos, ganhou a Serena Williams, com mais 17, para levantar o seu primeiro título major.

No Fórmula 1, Charles Leclerc (Ferrari) voltou a ganhar uma prova, agora no Templo da Velocidade de Monza, casa da Ferrari, apenas oito dias depois de se estrear a vencer. O miúdo monegasco é um caso sério e os Mercedes que se cuidem.

O Benfica conquistou a Supertaça feminina, 1-0 frente ao Sp. Braga. O golo foi de Pauleta (e sobre o senhor a quem a jogadora do Benfica foi roubar o nome ainda falaremos nesta newsletter).

A Ordem Natural das Coisas

Bruno Vieira Amaral escreve sobre a abordagem santista (de Fernando Santos) na seleção nacional

Ó mai góde, JJ é líder do Brasileirão (por Insónias em Carvão)

Outra semana que passou, outra voltinha pelas redes sociais feita pelo Insónias em Carvão, o curador que não fugiu à inevitabilidade de reconhecer os feitos de Jorge Jesus do outro lado do charco

“Trocar o Benfica pelo Sporting foi muito complicado, custou-me muito, até pela minha falta de maturidade a nível futebolístico e humano”

Esta longa entrevista a Paulo Sousa, um dos melhores jogadores da história do futebol português, não é apenas uma viagem ao passado. É, também, uma conversa sobre o que é ser-se futebolista e treinador em determinados contextos, ao lado e com determinados colegas. Aqui se fala de Pirlo, Baggio, Ronaldo, Figo, Rui Costa, Pauleta. E de infiltrações no joelho

“Os homossexuais existiam antes de Nosso Senhor Jesus. Viviam recatados e recolhidos, continuassem assim. Não podem ter os mesmos direitos”

Nelson, o ex-lateral direito de 47 anos e membro da Opus Dei, conta como em miúdo tinha de andar a pé quase três horas, com o irmão gémeo, para treinar no FCP; descreve os primeiros tempos, sozinho, em Lisboa; fala da vida em Inglaterra, quando jogou no Aston Villa e como foi difícil pendurar as chuteiras. Nélson também explica a sua forte ligação a Deus, diz o que pensa sobre o Papa Francisco, os recasados e a homossexualidade e confessa que a maior frustração da carreira foi não ter ganho um campeonato pelo Sporting e a maior mágoa ter deixado de ser ponta de lança

Pronto, agora é que vai ser: gosto de ver todos os jogos em que o Bernardo joga. Até nestes

Catarina Pereira, de Lá Em Casa Mando Eu, fez análise aos jogadores que disputaram o encontro com a Sérvia e confessou-se fã daquele que um dia jogou num clube que não o dela

A propósito do Sérvia - Portugal, Diogo Faro traz-nos um episódio de bigodes, very-lights e a cabeça de um polícia. True story

Esta é, digamos, a previsão possível de Diogo Faro que aproveita uma visita a Belgrado para nos contar um episódio complicado

Zona Mista

"Alguém ia despedir um treinador que tinha ganho uma Taça da Liga e uma Taça de Portugal naquelas condições?"

Faz esta segunda-feira um ano e um dia que Frederico Varandas se tornou presidente do Sporting. Na última semana, Varandas concedeu uma longa entrevista ao canal do clube em que, mais que um rescaldo deste primeiro ano de mandato, repassou o atual momento do clube, até porque o Sporting é um clube em que a atualidade é quase sempre candente, como demonstra o último dia de mercado, na semana passada, e o despedimento de Marcel Keizer logo no dia seguinte. E sobre a saída do holandês, Varandas explicou porque é que não o despediu. E depois despediu

O que aí vem

Segunda-feira, 9

Jogos de seleções, muitos jogos de seleções: Azerbaijão - Croácia (Sport TV1, 17h), Irlanda do Norte - Alemanha (19h45, Sport TV1), Escócia - Bélgica (19h45, Sport TV2), Polónia - Áustria (19h45, Sport TV3), Hungria - Eslováquia (19h45, Sport TV4) e Estónia - Holanda (19h45, Sport TV5).

A Seleção Nacional sub-20 joga frente à Polónia na Elite Cup da UEFA (14h, 11).

Terça-feira, 10

Na qualificação para o Euro'2020, Portugal joga na Lituânia (19h45, RTP1 e Sport TV1).

Jogam-se ainda o Inglaterra - Kosovo (19h45, Sport TV2), o França - Andorra (19h45, Sport TV3), e o Luxemburgo - Sérvia (19h45, Sport TV5).

Bielorrússia - Portugal, para o apuramento para o Europeu da categoria (18h, 11).

Quinta-feira, 12

O Sp. Braga joga com o todo-poderoso PSG na fase de grupos da Liga dos Campeões feminina (20h, 11).

Portugal estreia-se no Europeu de voleibol, frente à Itália (16h15, Sport TV1)

Sexta-feira, 13

Depois das seleções está de volta o futebol de clubes. A jornada na I Liga abre com um V. Setúbal - Sp. Braga (20h30, Sport TV1).

Cova da Piedade - Benfica (16h, 11), para a Liga Revelação.

Na II Liga: Benfica B - Ac. Viseu (19h, BTV).

Na La Liga: Maiorca - Athletic Bilbao (20h, Eleven Sports 1).

Na Ligue 1: Lille - Angers (18h, Eleven Sports1) e Amiens - Lyon (19h45, Eleven Sports4).

Na Bundesliga: Fortuna Dusseldorf - Wolfsburgo (19h30, Eleven Sports2).

No Championship: Derby County - Cardiff City (19h45, Eleven Sports5).

No futsal, o Sporting joga frente ao Belenenses para a 2.ª jornada do campeonato (20h, 11).

No MotoGP, é dia de treinos livres para o GP São Marino (a partir das 8h, Sport TV5).

Sábado, 14

Segue a jornada da I Liga, com o Benfica a receber o Gil Vicente (19h, BTV). Antes joga o líder, o Famalicão, frente ao Paços de Ferreira (16h30, Sport TV1). E mais para o final do dia, em mais um horário incrível made in Liga, o V. Guimarães recebe o Aves (21h30, Sport TV1).

Na Liga Revelação: Sporting - Portimonense (11h, TVI24) e Estoril Praia - V. Guimarães (14h, 11).

Na II Liga: Estoril Praia - FC Porto B (11h, Porto Canal).

Na La Liga: Real Madrid - Levante (12h, Eleven Sports1), Leganés - Villarreal (15h, Eleven Sports1), Real Sociedad - Atlético Madrid (17h30, Eleven Sports1) e Barcelona - Valencia (20h, Eleven Sports1).

Na Premier League: Liverpool - Newcastle (12h30, Sport TV2), Wolverhampton - Chelsea (15h, Sport TV2) e Norwich - Man. City (17h30, Sport TV2).

Na Serie A: Fiorentina - Juventus (14, Sport TV3), Nápoles - Sampdoria (17h, Sport TV3) e Inter - Udinese (19h45, Sport TV3).

Na Bundesliga: Borussia Dortmund - Bayer Leverkusen (14h30, Eleven Sports2), Augsburgo - Eintracht Frankfurt (14h30, Eleven Sports4) e RB Leipzig - Bayern Munique (17h30, Eleven Sports2)

Na Ligue 1: PSG - Estrasburgo (16h30, Eleven Sports4) e Bordéus - Metz (19h, Eleven Sports4).

Portugal - Bulgária, no Europeu de voleibol (19h45, Sport TV4).

Na Liga dos Campeões de andebol, o FC Porto joga com o Meshkov Brest (18h30, Porto Canal).

No ténis, há eliminatória da Taça Davis: Bielorrússia - Portugal (9h, Sport TV3).

No MotoGP, qualificação para o GP São Marino (11h35, Sport TV5).

Domingo, 15

Na I Liga, siga o Portimonense - FC Porto (18h, Sport TV2) e o Boavista - Sporting (20h, Sport TV1). Joga-se ainda o Rio Ave - Tondela (16h, Sport TV1), o Santa Clara - Moreirense (16h, Sport TV2) e o Marítimo - Belenenses SAD (16h, Sport TV5)

Na La Liga: Alavés - Sevilha (13h, Eleven Sports1), Celta de Vigo - Granada (15h, Eleven Sports1), Valladolid - Osasuna (17h30, Eleven Sports1) e Bétis - Getafe (20h, Eleven Sports1).

Na Premier League: Bournemouth - Everton (14h, Sport TV2) e Watford - Arsenal (16h30, Sport TV3)

Na Serie A: Génova - Atalanta (11h30, Sport TV2), Parma - Cagliari (14h, Sport TV3) e Hellas Verona - AC Milan (19h45, Sport TV3).

Na Bundesliga: Hoffenheim - Friburgo (14h30, Eleven Sports2).

Na Ligue 1: duelo de treinadores portugueses no Mónaco - Marselha (20h, Eleven Sports2).

No futsal, o Benfica recebe o Sp. Braga (14h20, RTP1).

Portugal - França, no Europeu de voleibol (16h30, Sport TV5).

GP São Marino, no MotoGP (a partir das 10h, Sport TV5).

Hoje deu-nos para isto

Não é propriamente grande a história de confrontos entre Portugal e Lituânia. Apenas dois jogos, dois particulares, sempre com vitórias da Seleção Nacional. O último foi já há mais de 15 anos, em vésperas do arranque daquele Euro 2004 de boa/má memória (até hoje a coisa é agridoce). A vitória por 4-1, no Bonfim, incluiu um golo de cabeça de Fernando Couto (e, permitam-nos, à Fernando Couto), um nó de Nuno Gomes e um golaço incrível de Pauleta, numa jogada que arranca com um passe do guarda-redes Ricardo quase até à área contrária, com o avançado açoriano a receber e a fazer uma chapelada de grande nível ao pobre guardião lituano. Reveja os melhores momentos aqui:

Recordações de uma tarde no Bonfim (ft. Gabriel Alves)

O último confronto entre Portugal e Lituânia: um particular, sem Setúbal, em vésperas do arranque do Euro 2004. E vitória por 4-1