Tribuna Expresso

Perfil

A culpa é do jogador

Partilhar

Francisco Trincão, 19 anos, entrou ontem aos 70 minutos do Sp. Braga-Famalicão

Francisco Trincão, 19 anos, entrou ontem aos 70 minutos do Sp. Braga-Famalicão

Carlos Rodrigues

No domingo à noite, à mesma hora do FC Porto-Aves, poucos estariam atentos ao Sporting de Braga-Famalicão. Naquela altura, a equipa da casa ia perdendo com os visitantes, que estavam com dez jogadores em campo depois da expulsão de Roderick, aos 34 minutos. Aos 70 minutos de jogo, menos ainda terão estado atentos à entrada em campo de um jovem franzino de 19 anos, para o lugar de Ricardo Horta.

Mas, em meia dúzia de minutos, Francisco Trincão brilhou: isolou Paulinho, com um passe fabuloso para as costas da defesa; esteve muito perto de marcar, com um remate de longe; e ainda assistiu Galeno, para o segundo golo do Braga. Isto para citar apenas o mais vísivel a olho nu, porque mais haveria para discorrer sobre a forma como está sempre disponível para receber a bola, sem sentir pressão alheia, a forma estonteante como conduz para o centro, a partir da esquerda, com uma canhota fora de série, e a ousadia que revela em cada ação que efetua.

Trincão não será, nem de perto nem longe, particularmente falado após o jogo: foi Galeno a marcar dois golos e, no final, o Famalicão até conseguiu empatar. O jovem não jogou contra o Boavista, somou 13 minutos contra o Santa Clara, não jogou contra o Besiktas e fez os únicos 90 minutos da época frente ao Leça, para a Taça de Portugal - somando então uma assistência. Ou seja, só leva 230 minutos somados, em 10 jogos em que foi utilizado.

Como Trincão, poderíamos falar de Fábio Silva, do FC Porto, de Daniel Bragança, emprestado pelo Sporting ao Estoril, ou de Matheus Pereira, emprestado pelo Sporting ao West Brom. Todos são jovens talentos, como o foram Bernardo Silva, Rúben Neves ou João Félix, e os talentos devem estar juntos em campo, independentemente da idade. A tendência, nos casos em que o talento não se manifesta imediatamente com duas assistências, três fintas e quatro pontapés de bicicleta, é duvidar e culpar o jogador.

Mas o que todos precisamos de escrever 100 vezes no quadro, à Bart Simpson, é isto: o talento, por si só, não chega para nada, se não houver contexto e confiança para lançá-lo e continuar a apostar nele, com regularidade, seja em que equipa for (sobre isto, é ler o Blessing).

Nas previsões de início de época, fui uma fervorosa defensora da escolha de Trincão como jogador revelação para 2019/20. Mantenho. Só precisa, lá está, de jogar. Como aconteceu com João Félix. Talvez assim o nível exibicional da nossa Liga, que anda pelas ruas da amargura, melhore.

O que se passou

O nosso futebol é um bocado isto

O nível da Liga portuguesa está cada vez mais baixo, considera o escritor Bruno Vieira Amaral: "Ontem, em Inglaterra, os jogadores viravam a cara apavorados com a lesão horripilante de André Gomes. Por cá, deviam esconder a cara de vergonha"

“Lewis, it’s James”. Ou como o 6.º título de Hamilton tem de muito de quem lhe sopra ao ouvido

Ter um bom carro para vencer na Fórmula 1 é essencial, ter um grande piloto também o é. Mas não só. O 6.º título de Lewis Hamilton também tem a mão de um pacato inglês de 40 anos. James Vowles é o responsável máximo pela estratégia da Mercedes e as suas decisões foram fulcrais para algumas das vitórias mais difíceis do ano

Engana-me que eu gosto, histórica África do Sul

A seleção que jogava o râguebi mais físico, com mais pontapés territoriais e maior aposta no jogo no chão e nas formações, fez <em>bluff</em>, mudou o estilo na final e ganhou (32-12). A África do Sul conquistou o terceiro Mundial da história, o primeiro com um capitão negro, Siya Kolisi, contra uma Inglaterra que pareceu ter a sua final há uma semana

Diogo Faro propõe que se feche o Sporting já e só se volte daqui a 2 ou 3 anos com as coisas finalmente bem pensadas e estruturadas

O humorista pensou nesta solução milagrosa durante a derrota com o Tondela quando reparou que não havia nem golos, nem assistências, nem alegria, nem grande vontade de viver em Bruno Fernandes quando este olhou à volta no campo e pousou os olhos em alguns dos seus colegas de equipa

Um Azar do Kralj tem uma ideia sobre qual deve ser o papel de Seferovic neste momento: jogo a jogo, treino a treino, banco a banco

Vasco Mendonça viu a vitória dos encarnados sobre o Rio Ave e percebeu que depois da saga interminável acerca da suposta contratação de um guarda-redes, o Benfica chega finalmente à conclusão de que talvez nem sequer precise de um

André Castro: “Vi a final da Liga dos Campeões que o FC Porto ganhou em 1987 mais de 100 vezes. Já quase sei os comentários de cor”

Depois de aprender os primeiros passes no clube da terra, o Gondomar, o FC Porto chamou-o, apenas com 11 anos. Na ida para os treinos na Constituição chegou a ser assaltado duas vezes, mas nunca desistiu de jogar no clube do coração, onde fez um dos maiores amigos, João Moutinho. Foi emprestado ao Olhanense, onde diz ter aprendido muito com Jorge Costa, estreou-se lá fora, no Sporting de Gijón, e regressou ainda ao FC Porto, antes de iniciar aventura na Turquia, onde ainda joga. Casado e pai de um filho, conta-nos de forma solta e divertida algumas histórias do FC Porto, da seleção, de Ukra e até oferece em primeira mão um vídeo que fez com colegas, imitando o estilo Harlem Shake

Zona mista

"Fui ao balneário e o Son está arrasado, em lágrimas. Mas ele não tem culpa. O ' Sonny' é uma das melhores pessoas que poderão algum dia conhecer e nunca teria intenção de fazer algo assim".

- Dele Alli, jogador do Tottenham, a falar sobre o estado de espírito de Son Heung-min, depois do sul-coreano ter estado envolvido no lance em que André Gomes fraturou a perna direita

O que aí vem

Segunda-feira, 4
Antes do encerramento da 10ª jornada da Liga NOS, há Liga Revelação: Famalicão-Estoril e Leixões-Feirense, ambos no Canal 11, às 11h45 e às 15h, respetivamente. Às 19h, Belenenses SAD-Paços de Ferreira, e às 21h há dois jogos ao mesmo tempo: V. Setúbal-Boavista e Portimonense-Santa Clara.

Terça-feira, 5
Está de volta a Champions, mas, antes, há Youth League: às 15h, Lyon-Benfica, na Eleven Sports. O Lyon-Benfica em graúdos está marcado para as 20h, também na Eleven, ou na TVI. Também às 20h, há Chelsea-Ajax, Liverpool-Genk, Dortmun-Inter, Nápoles-RB Salzburg e Valência-Lille. Às 17h55, Zenit-Leipzig e Barcelona-Slavia Praga. Há também oitavos de final do Mundial sub-17 (jogos ainda por definir), na RTP Play. Às 20h30, há Portugal-Itália em futsal feminino, no Canal 11. No voleibol, há Benfica-Budvanska Rivijera, às 17h30, na BTV.

Quarta-feira, 6
Há mais Champions, mas também há Liga Europa: o Vitória de Guimarães recebe o Arsenal, às 15h50, SportTV1. Na Youth League, o FC Porto recebe o Domzale, às 15h, Porto Canal. Na Champions, às 17h55, há Lokomotiv-Juventus e Bayern Munique-Olympiacos, e, às 20h, Real Madrid-Galatasary, Leverkusen-Atlético Madrid, PSG-Brugge, Atalanta-City, Zvezda-Tottenham e D. Zagreb-Shakhtar, todos na Eleven. No andebol, há Benfica-FC Porto, às 20h, na BTV.

Quinta-feira, 7
Este é dia de muita Liga Europa, com destaque para os portugueses, claro está: às 17h55, Rosenborg-Sporting, na SportTV1; às 20h, Rangers-FC Porto, na SIC, e Sp. Braga-Besiktas, na SportTV2. No futsal, há Sporting-Burinhosa, às 21h, no 11.

Sexta-feira, 8
Começa a 11ª jornada da Liga NOS, com Aves-Gil Vicente, às 20h30. Às 19h, o 11 transmite Campeonato de Portugal: Alverca-Real Massamá.

Sábado, 9
Há tantos jogos que era possível destacar muito mais do que estes, mas fiquemos por uma escolha eclética: às 11h, Benfica-Leixões, para a Liga Revelação, na TVI 24; às 17h30, Leicester-Arsenal, para a Premier League, na SportTV; às 17h30, Inglaterra-Alemanha, em futebol feminino, no 11; às 18h, Santa Clara-Benfica, para a Liga NOS, na SportTV; às 20h, Barcelona-Celta Vigo, para a La Liga, na Eleven; e às 20h30, Famalicão-Moreirense, para a Liga NOS, na SportTV. No futsal, há Benfica-Quinta dos Lombos, às 16h, na BTV. No hóquei, há FC Porto-HC Braga, às 18h, no Porto Canal.

Domingo, 10
Mais um dia recheado de jogos. Destaques: Lusitano Vildemoinhos-Lusitânia Lourosa, 13h45, Canal 11; Wolves-Aston Villa, 14h, SportTV; Atlético Madrid-Espanhol, 15h, Eleven; Liverpool-Manchester City, 16h30, SportTV; Parma-Roma, 17h, SportTV; Freiburg-Eintracht Frankfurt, 17h, Eleven; Sporting-Belenenses SAD, 18h30, SportTV; Juventus-AC Milan, 19h45, SportTV; Vitória-Braga, 20h, SportTV; e Boavista-FC Porto, 21h, SportTV.

Hoje deu-nos para isto

André Gomes no Benfica, em 2013/14

André Gomes no Benfica, em 2013/14

PATRICIA DE MELO MOREIRA

André Gomes não é propriamente rapaz de marcar muitos golos. No Benfica, o máximo que conseguiu numa época foram dois; no Valência, quatro; no Barcelona, três; e no Everton... um. Ainda assim, não se pode dizer que os golos que marca não sejam marcantes, pleonasmos à parte.

Em 2013/14, na Luz, marcou um golaço frente ao FC Porto que ficará marcado na carreira e, num mau momento para o internacional português, o melhor é recordar os bons momentos para recuperar o mais rapidamente possível.

A Tribuna Expresso deseja as melhoras a André Gomes e deseja-lhe a si, caro leitor, uma excelente semana, de preferência na nossa companhia: estamos no Facebook, Twitter e Instagram.

O golaço de André Gomes

Estávamos na época 2013/14, em pleno Estádio da Luz, quando o jovem André Gomes marcou um dos golos mais bonitos da carreira, ao dominar a bola de peito e fazê-la passar por cima de um adversário do FC Porto, que foi nesse dia eliminado da Taça de Portugal, por 3-1