Tribuna Expresso

Perfil

Era um camaleão que mudava tanto, tanto, tanto, que quando deram conta já era um dinossauro

Partilhar

No verão de 2015, quando Jorge Jesus saiu da Luz para Alvalade, a imagem do treinador foi rapidamente apagada da loja do Benfica

No verão de 2015, quando Jorge Jesus saiu da Luz para Alvalade, a imagem do treinador foi rapidamente apagada da loja do Benfica

Tiago Miranda

Na semana que agora findou, de férias por esse Portugal fora, dei de caras com um ilustre benfiquista que, obviamente, não estava satisfeito com a época que agora vai findar. Amanhã, caso o Benfica não vença o Vitória de Guimarães, o FC Porto será imediatamente campeão, e, mesmo que vença, os portistas só precisam de um ponto frente ao Sporting, no dia seguinte, para confirmar o que se espera. Como costuma dizer o meu amigo Blessing Lumueno, se há febre, a culpa não é só do termómetro, pelo que se não há campeonato para os benfiquistas celebrarem, a culpa não é só de Bruno Lage (nem de André Almeida, Pizzi ou Rafa).

quando nos contam uma história ouvimos sempre outra

Perguntava então o tal ilustre, chamemos-lhe assim, que "projeto" era este do Benfica, que tinha mandado embora um treinador, em 2015, para apostar no tal "projeto", dez anos à frente de todos, sendo evidente o falhanço do "projeto", porque não se pode dizer que há "projeto" e depois querer voltar ao tempo do pré "projeto", ignorando todo o "projeto" que se projetou entretanto.

ninguém corrige o passado, ponto final

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica desde 2003, abanou com os fantasmas passados (alô anos 2000, alô Vale e Azevedo) aquando da saída de Bruno Lage para justificar o seu trabalho no clube. É inegável que o Benfica é hoje o que não era há 20, 15, 10 anos, mas também é inegável que querer voltar a apostar num treinador que se escorraçou, em nome do tal projeto baseado nos jovens do Seixal, é uma admissão de inaptidão desportiva.

as revoluções são tão passageiras

Sejamos claros: não há qualquer tipo de problema em ter um treinador a treinar um clube e o seu rival, ou um jogador a jogar num clube e no seu rival. Basta até verificar o trabalho que está a desenvolver Rúben Amorim enquanto treinador do Sporting, sendo conhecido publicamente o seu benfiquismo prévio.

não há nada que o silêncio não mate

Mas sendo a memória, nestes tempos vertiginosos da informação ao minuto, muitíssimo mais traiçoeira do que anteriormente, há que recordar que, em 2015, quando o Benfica se fartou de Jorge Jesus e o treinador passou para Alvalade, o clube barrou o seu acesso ao Seixal, não lhe pagou o último mês de salário e processou-o, pedindo uma indemnização. Seguiu-se o episódio das SMS enviadas por Jesus para jogadores do Benfica, antes da Supertaça conquistada pelo Sporting, e os ataques constantes do treinador a Rui Vitória, que acabaram com o desfecho que se sabe (com uma ajudinha de Bryan Ruiz).

sempre fui feliz na vida dos outros

Cinco anos depois de sair do Benfica, Jorge Jesus volta a ser desejado pelo "amigo" Luís Filipe Vieira, quiçá depois de notar tanta felicidade na carreira do treinador português no Flamengo, onde ganhou o campeonato brasileiro e a Libertadores, uma espécie de Champions da América do Sul - a Champions, esse calcanhar de Aquiles de Jesus, que só passou da fase de grupos uma vez, ainda que tenha levado o Benfica a duas finais da Liga Europa.

um tempo, pouco, e chacun à sa place

Com o futuro colocado em causa e eleições previstas para outubro, Luís Filipe Vieira volta atrás nas virtudes que tinha apontado a Bruno Lage - "como tive oportunidade de afirmar após a reconquista do título, Bruno Lage personifica melhor do que ninguém a afirmação e consolidação do projeto de aposta na formação que construímos na já famosa escola do Seixal" - para regressar à fórmula anterior, qual camaleão à procura da melhor pele.

Entretanto, o FC Porto agradece - e a hegemonia desaparece.

* Todas as frases em itálico, incluindo o título deste texto, foram retiradas do livro "Os meus sentimentos", de Dulce Maria Cardoso, uma magnífica leitura de verão que nada tem a ver com futebol, ainda que o futebol tenha sempre tudo a ver com a vida

O que se passou

Sobre Pizzi, André Almeida, Rafa e Bruno Lage: o desmentido, essa arma que muitas vezes vem desmentir a mentira que se pôs a circular

Bruno Vieira Amaral escreve sobre "manobras de diversão" a propósito das alegadas críticas de Bruno Lage a três jogadores por falta de empenho nos treinos. E pergunta: a quem é que isto serve?

O fim de semana quase perfeito de Lewis Hamilton no descalabro da Ferrari

Corrida sem erros do britânico da Mercedes, que conseguiu no GP Estíria a sua 85.ª vitória na carreira. Há 14 temporadas consecutivas que Hamilton vence pelo menos uma corrida. Bottas (Mercedes) foi 2.º e manteve a liderança do Mundial e Verstappen (Red Bull) 3.º. Os Ferrari engalfinharam-se na 1.ª volta e a corrida acabou ali para a equipa italiana

Neno: “Entrei, estava cheio de mulheres, porra, tinha de sair dali. É quando aparece o Julio Iglesias: ‘El portero?’ Pá, portero sou eu”

O pai dava-lhe tostões para ele ficar calado, mas a paixão por cantar era mais forte para o menino raquítico a quem os mais velhos chamavam de elástico quando ia à baliza. Fez toda a vida profissional como guarda-redes, começando no Barreiro, onde foi visto por Bento que o levou para o Benfica a pedido de Eriksson, mas foi em Guimarães que acabou por estabelecer raízes, primeiro através da vontade de Pimenta Machado. Embaixador do Vitória, Adelino Augusto da Graça Barbosa Barros, mais conhecido por Neno, viveu o sonho de cantar com o seu ídolo Julio Iglesias e, aos 58 anos, ainda faz atuações sempre que o futebol deixa

Cristianinho andou de moto de água, agora Polícia Marítima vai averiguar

O filho mais velho de Cristiano Ronaldo andou sem a companhia de um adulto numa moto de água

A Liga deu o OK a André Moreira, mas a DGS ordenou que deixasse o banco do Belenenses SAD ao intervalo do jogo com o Moreirense

O guarda-redes suplente do Belenenses SAD estava no banco este sábado com autorização do consultor da Liga depois de três testes negativos à covid-19, mas Graça Freitas ordenou que o jogador saísse do campo. A Liga explica toda a situação

"Há algo que vos tenho que dizer e que me separa da maioria dos outros jogadores da Premier League: eu sou gay"

A Fundação Justin Fashanu, fundada em honra do primeiro jogador inglês a assumir a homossexualidade, entregou ao jornal "The Sun" um carta de um jogador da Premier League que, sob anonimato, fala do inferno que pode ser viver a sua vida escondido, num ambiente em que o assunto é ainda tabu

Zona mista

"O racismo vai permanecer por mais tempo do que as nossas vida. As pessoas de cor que são sujeitas ao racismo não têm tempo. Temos de nos comprometer em lutar pela igualdade e temos de continuar a alertar as pessoas."

- Lewis Hamilton, depois de vencer o GP Estíria, levantou o punho no pódio e voltou - e bem - a falar contra o racismo #BlackLivesMatter

O que aí vem

Segunda-feira, 13
- A 32ª jornada da Liga portuguesa, que pode ficar marcada por decidir o campeão, começa hoje, com o Marítimo-Rio Ave (19h, SportTV1) e com o Vitória de Setúbal-Famalicão (21h15, SportTV1);
- Em Espanha, a 36ª e antepenúltima jornada de La Liga completa-se hoje, às 21h (Eleven), com o Granada-Real Madrid, e a equipa de Zidane lidera a prova com mais um ponto - e menos um jogo - do que o Barcelona;
- Em Inglaterra, mais uma oportunidade para ver Bruno Fernandes brilhar na Premier League, às 20h (SportTV2), com o Manchester United-Southampton.

Terça-feira, 14
- Depois do Santa Clara-Aves (17h) e do Portimonense-Boavista (19h15), os olhos vão estar no Benfica-Vitória de Guimarães (21h30, curiosamente a mesma hora em que se joga o Gil Vicente-Tondela): basta os benfiquistas não vencerem o jogo para o FC Porto se sagrar campeão português;
- Para quem aprecia MLS, há Chicago Fire-Seattle Sounders, às 14h, na SportTV1).

Quarta-feira, 15
- Às 21h30, joga-se o jogo grande da jornada: o clássico entre FC Porto e Sporting. Resta saber se os portistas já entram em campo como campeões ou não. Antes, às 17h, há Moreirense-Paços de Ferreira e, às 19h15, Braga-Belenenses SAD;
- Na Premier League, também há jogo grande, às 20h15, entre o Arsenal e o já campeão Liverpool;
- Em Itália, a Juventus está a um passo de mais um título: joga com o Sassuolo, às 20h45.

Quinta-feira, 16
- Na Premier League, há Crystal Palace-Manchester United, às 20h15 (SportTV1);
- Em Itália, a SPAL recebe o Inter de Conte, às 20h45 (SportTV5).

Sexta-feira, 17
- Sai da frente, futebol: começam hoje os treinos do GP da Hungria em Fórmula 1, a partir das 10h, para ver na Eleven Sports;
- Às 10h30, para quem aprecia, há futebol australiano na SportTV1: Sydney-Wellington Phoenix;
- Às 19h, futebol turco na SportTV2: Galatasary-Goztepe.

Sábado, 18
- Às 19h, Rio Ave e Santa Clara abrem a 33ª jornada da Liga portuguesa, seguidos pelo Famalicão e pelo Boavista, às 21h15;
- Em Inglaterra, destaque para o Arsenal de Arteta (ex-adjunto de Guardiola) contra o City de Guardiola (ex-mentor de Arteta), às 19h45;
- Na Fórmula 1, é dia de qualificação, às 14h, na Eleven.

Domingo, 19
- O GP da Hungria em Fórmula 1 começa às 14h10, na Eleven;
- Na Premier League, o Tottenham de José Mourinho recebe o Leicester, às 16h, e o United recebe o Chelsea, às 18h;
- Na Grécia, jogo grande entre o já campeão Olympiakos, de Pedro Martins, e o AEK, às 18h, no 11;
- Na Turquia, também há jogo grande entre Besiktas e Fenerbahce, às 19h;
- Em Itália, outro jogo grande, entre a Roma de Paulo Fonseca e o Inter de Antonio Conte, às 20h45.

Hoje deu-nos para isto

Eder, o herói do Euro 2016

Eder, o herói do Euro 2016

Anadolu Agency

10 de julho de 2016. Já lá vão quatro anos desde que Portugal surpreendeu a Europa, em Paris, com um pontapé magnífico de um homem chamado Eder, que será para sempre um nosso herói. Vale a pena recordar.

Cá se fazem, cá se Payet

O que se viu no Stade de France foi história a ser concretizada - uma história com três 'F' e um 'E', de Eder, o homem que deu a Portugal o seu primeiro título de campeão europeu

Tenha uma boa semana e acompanhe a Tribuna diariamente no site, no semanário Expresso e no Twitter, no Facebook e no Instagram: @TribunaExpresso.