Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE

E fica com o troco seu felpudo animal: feliz Natal e um próspero Ano Novo

Partilhar

Gualter Fatia

Portanto, o Sporting vai passar a consoada consolado pelo primeiro lugar, dezanove anos depois da última vez que tal aconteceu, em 2001-02, por coincidência a época em que conquistou o seu último título, o 18.º que pode agora ser reconhecido como o 22.º se a Federação der o OK a um parecer de Alvalade.

São acasos, pois são, mas no futebol as coisas tendem a ser um bocadinho mais emocionais e menos lógicas; desconfio que estas casualidades deslaçadas sacudam mesmo o sportinguista mais cético e agnóstico do torpor de sucessivas frustrações.

Quebrada enfim a anedótica maldição do Natal, esse sportinguista perguntar-se-á “e porque não?” Seria tão bizarro assim ver o Sporting conquistar a Liga num ano tão estranho como 2020? Bem, aquele sportinguista saberá que o seu argumento é apenas parcialmente válido, porque um ano civil não corresponde a um ano desportivo, e espera-se que 2021 seja ligeiramente melhor, mas creio ter compreendido onde quer ele chegar.

Está moderadamente otimista e tem algumas razões para suportar as suas convicções:

É possível que o Sporting tenha sido o único clube a retirar algum proveito competitivo desta pandemia. Sem claques no estádio, acabaram-se as ruidosas contestações a Frederico Varandas que se estendiam à equipa de futebol, desestabilizando-a, obrigando o departamento de comunicação a acudir a fogos internos; agora, esse gabinete pode concentrar-se exclusivamente na crítica à arbitragem à boa maneira portuguesa. E embora jogadores e treinador repitam que um jogo sem adeptos é como um jardim sem flores – também serve outra comparação semelhante –, é naturalmente mais simpático ouvir o eco da própria voz do que os gritos a exigir a demissão do patrão.

Por outro lado, também é admissível que o Sporting venha a ser beneficiado por ter caído aos trambolhões da Liga Europa. A pré-época foi curta e esta época também foi encurtada – num ano normal, os aeroportos de Lisboa e do Porto estariam hoje apinhados de jornalistas a apanhar os futebolistas estrangeiros que se iam de férias –, pelo que o cansaço vai trair ideias, estratégias e planeamentos. E atrair lesões. Os leões já têm menos seis jogos do que FC Porto (Liga dos Campeões), Benfica e Braga (Liga Europa) na UEFA, e a diferença irá subir para, pelo menos, oito quando as competições europeias regressarem. Por alto, isto representa um terço do campeonato e estes minutos nunca mais serão recuperados.

Depois, o Sporting tem um treinador descomplexado, descomplicado e seguro e a equipa respondeu-lhe até agora na medida exata, jogando também de forma descomplexada, descomplicada e segura. O plantel é maioritariamente jovem e inexperiente, mas isso não se tem traduzido em tremeliques de 25.ª hora; pelo contrário, foi no limite que o Sporting somou alguns pontos e a saúde mental dos seus futebolistas parece OK.

E à margem disto, há isto: FC Porto e Benfica não estão a jogar o que era suposto, sobretudo este último que despejou muito dinheiro na reconstrução do plantel e foi buscar o treinador dos “arrasos” e das “notas artísticas” entre promessas de pôr a equipa a “jogar o triplo”. Como se costuma dizer, juntou-se a fome à vontade de comer: clube e técnico estão bem um para o outro na péssima gestão de expectativas. Jorge Jesus bem pode tentar convencer-nos de que o Benfica está a jogar bem e de que isto não passa de um erro de perceção nosso, um problema que atingiu a todos por igual; um vírus pandémico cujas sequelas incluem as perdas de memória a curto, médio e longo prazo. É uma narrativa estranhamente resultadista e poucochinha para quem chegou a atropelar adversários no passado e que hoje tem internacionais da Alemanha, Brasil, Argentina, Uruguai, Bélgica e de Portugal para trabalhar.

O FC Porto não está muito melhorzinho que isto, mas tem do seu lado uma campanha notável na Liga dos Campeões que disfarçam mediaticamente os triunfos suados e esforçados na Liga portuguesa – e os quatro pontos de atraso para o Sporting.

E convém não esquecer que é assim, em momentos destes, no meio de tempestades perfeitas, que algumas das histórias mais improváveis são escritas. O Sporting-campeão 2020-21, politicamente instável e financeiramente debilitado, seria seguramente uma delas. Na lendária catchphrase de Ralph Wesley Foody, que aqui se suaviza e se adapta, “fica com o troco seu felpudo animal, feliz Natal e um próspero Ano Novo”.

O QUE SE PASSOU
Os três grandes ganharam, Rafael Leão foi veloz, Ana Cabecinha está nos Jogos Olímpicos, Cristiano é Cristiano e o resto são histórias.

Leia também

Taça da Liga: Sporting - FC Porto e Sp. Braga - Benfica nas meias-finais

A final four da Taça da Liga vai ser disputada entre 19 e 23 de janeiro de 2021, em Leiria

Leia também

Uma análise ao Benfica, nomeadamente em termos daquilo que é este Benfica ao nível do futebol jogado

O escritor Bruno Vieira Amaral pegou na muleta linguística que está a fazer escola ao nível daquilo que é o comentarismo desportivo, dentro do que é aquilo que se faz por cá. O tema é: Benfica, na medida do que é possível

Leia também

O fantasma de Natais passados demorou a ir embora

Contra um Farense que o anulou, sem bola, durante praticamente todo o jogo - e capitaneado pelo tramado Ryan Gauld, o mais rematador até ao intervalo - Sporting teve muitas dificuldades em atacar pelo centro do campo e criar oportunidades, mas ganhou (1-0) com um penálti já nos descontos. Ou seja, durante a maior parte do tempo sentiram-se os rastos de quadras festivas anteriores, em que a equipa de Alvalade não foi o que será neste Natal: líder do campeonato

Leia também

Passar o Natal em primeiro já ninguém nos tira. Porque o Sporting, sendo Sporting, ainda pode acabar a descer de divisão

No texto humorístico de Diogo Faro, feito após o jogo contra o Farense, também há espaço para uma espécie de promessa feita a Luís Neto, a quem vai "escrever uma carta e mandar uma caixa de chocolates e umas flores, para pedir desculpa" pelo que escreveu sobre ele nos primeiros jogos

Leia também

Bem-vindos a bordo da Air Ronaldo

O internacional português marcou, este sábado, o 11.º e 12.º golos na Série A durante a vitória (4-0) da Juventus contra o Parma, sendo que o primeiro surgiu num salto em altura do português nas barbas de Bruno Alves

Leia também

Ana Cabecinha consegue mínimos para Jogos Olímpicos nos 20 quilómetros marcha

A atleta do Clube Oriental do Pechão, do concelho de Olhão, cumpriu a prova com o tempo de 1:30.18 horas, quando os mínimos eram de 1:31

Leia também

Rafael não é Leão, é chita: português marcou o golo mais rápido na história da Série A

O avançado português, de 21 anos, demorou 6,2 segundos a fazer o primeiro golo do AC Milan contra o Sassuolo e bateu um recorde no campeonato italiano. Nunca alguém marcara tão cedo num jogo

Leia também

#GilbertoBem. Mas contra o FCP vê lá se entras com os cotovelos e as costas da mão preparadas para devolver as ideias de jogo de Pepe

Fica o aviso de Vasco Mendonça de Um Azar do Kralj para o lateral direito do Benfica, um dos jogadores por ele humoristicamente avaliados após o triunfo com o Gil Vicente. O autor pede desculpa pelo tom, mas tinham-lhe prometido há muito um espetáculo de pirotecnia e encontra-se neste momento na sua sala a olhar para umas luzes de natal avariadas. "Ponham-se no meu lugar", lamenta

Leia também

Ter ou não ter Taremi, eis a não-questão

Provocou o penálti que originou o primeiro, assistiu para o segundo e jogou como a unidade de produção de futebol simples, fácil, criterioso e bem decidido. Mehdi Taremi esteve no FC Porto que ganhou (2-0) ao Nacional da Madeira e evidenciou os motivos para se ver mais do iraniano nos próximos tempos

Leia também

Deve ter passado um avançado do FC Porto desmarcado na Ponte do Freixo a meio do jogo, porque Zaidu fez um cruzamento para lá

Nunca saberemos, conclui Catarina Pereira, metade portista do Lá em Casa Mando Eu, que não fez este texto humorístico apenas sobre jogadores atuais da equipa, mas também acerca do "cabelo impecável" de Rúben Micael, que por lá andou há uns anos. "É para este tipo de análises que eu cá estou. Aposto que mais ninguém vai falar disto. Não têm de agradecer", escreveu

O QUE AÍ VEM
O longo scroll é auto-explicativo: muitos jogos de futebol cá dentro e lá fora, de manhã, à tarde e à noite para acompanhar da forma que melhor lhe aprouver, sempre com moderação e atendendo às devidas recomendações. Propomos o Real Sociedad - Atlético de Madrid, o Juventus - Fiorentina, o FC Porto - Benfica da Supertaça e o Wolverhampton - Tottenham. A NBA também regressa e com dois grandes jogos, um a marcar o regresso de Durant ao activo, outro com a superestrela LeBron James a iniciar a defesa do título.

Segunda-feira, 21
Burnley - Wolverhampton (Premier League, 17h30, SportTV2)
Chelsea - West Ham (Premier League, 20h, SportTV2)
Santa Clara - Vitória SC (Liga, 20h15, SportTV1)

Terça-feira, 22
Elche - Osasuna (La Liga, 16h30, Eleven Sports 2)
Valencia - Sevilha (La Liga, 16h30, Eleven Sports 1)
Crotone - Parma (Serie A, 17h30, SportTV3)
Huesca - Levante (La Liga, 18h45, Eleven Sports 2)
Real Sociedad - Atlético Madrid (La Liga, 18h45, Eleven Sports 1)
Juventus - Fiorentina (Serie A, 19h45, SportTV3)
Braga - Rio Ave (Liga, 20h15, SportTV1)
Villarreal - Athletic Bilbao (La Liga, 21h, Eleven Sports 2)
Valladolid - Barcelona (La Liga, 21h, Eleven Sports 1)
Brooklyn - Golden State Warriors (NBA, 00h, SportTV1)

Quarta-feira, 23
LA Clippers - LA Lakers (NBA, 03h, SportTV1)
Marítimo - Salgueiros (Taça de Portugal, 11h, Canal 11)
Leiria - Gil Vicente (Taça de Portugal, 16h, Canal 11)
Getafe - Celta de Vigo (La Liga, 16h30, Eleven Sports 1)
Verona - Inter (Serie A, 17h30 SportTV2)
Real Madrid - Granada (La Liga, 18h45, Eleven Sports 1)
Belenenses - Espinho (Taça de Portugal, 19h, Canal 11)
Nápoles - Torino (Serie A, 19h45, SportTV4)
Roma - Cagliari (Serie A, 19h45, SportTV3)
Milan - Lazio (Serie A, 19h45, SportTV2)
Nacional - Leixões (Taça de Portugal, 20h, Canal 11)
FC Porto - Benfica (Supertaça, 20h45, RTP1)

Sábado, 26
Leicester - Manchester United (Premier League, 12h, SportTV+)
Fulham - Southampton (Premier League, 15h, SportTV2)
Aston Villa - Crystal Palace (Premier League, 15h, SportTV1)
Arsenal - Chelsea (Premier League, 17h30, SportTV1)
Sheffield - Everton (Premier League, 20h, SportTV2)
Manchester City - Newcastle (Premier League, 20h, SportTV1)

Domingo, 27
Leeds - Burnley (Premier League, 12h, SportTV2)
West Ham - Brighton (Premier League, 14h15, SportTv2)
Nacional - Tondela (Liga, 15, SportTV5)
Famalicão - Gil Vicente (Liga, 15h, SportTV1)
Liverpool - WBA (Premier League, 16h30, SportTV2)
Farense - Paços de Ferreira (Liga, 17h30, SportTV5)
Wolverhampton - Tottenham (Premier League, 19h15, SportTV2)
Belenenses SAD - Sporting (Liga, 20h, SportTV1)

HOJE DEU-NOS PARA ISTO
Indiscutivelmente é muito cedo para isto, mas um tipo nunca sabe quando terá outra justificação para rever Bölöni mandar calar um adepto no dia de todas as festas. Foi há 19 anos e Quaresma já previa que momentos destes seriam raros: “Isto é uma sensação estranha, mas espero ter outras sensações assim.” Teve-as, mas noutro lugar.