Tribuna Expresso

Perfil

Newsletters

Querido Basquetebol

Ele podia ser tudo o que quisesse, de tal maneira que, dois anos depois de deixar os pavilhões, Kobe Bryant subiu ao palco nos Oscares de 2018 porque ele era muito mais do que um ex-jogador de basquetebol e talvez por isso tenha sido a sua cara e o seu sorriso a aparecer em primeiro lugar no In Memoriam da edição deste ano dos prémios. A carta que escreveu a anunciar o seu adeus foi transformada numa curta-metragem de animação, desenhada a lápis com a mesma simplicidade sem esforço com que ele sacava daqueles seus fade-away jumpers. Recorde aqui "Dear basketeball", mas talvez seja melhor ir buscar uns lenços de papel primeiro

Tribuna Expresso

Partilhar