Tribuna Expresso

Perfil

Opinião

Se o Ventura é o Benfica, eu deixo o Benfica

André Ventura suja todos os dias o Benfica com esta instrumentalização política; Vieira suja ainda mais o Glorioso porque se cala perante essa instrumentalização

Henrique Raposo

Partilhar

Retardei ao máximo esta coluna, não queria dar destaque ao desventuroso tema. Mas, de facto, já chega. A agenda populista de André Ventura é uma criação da Cofina e do Benfica. A Cofina é livre para escolher o seu caminho editorial e político, mas o Benfica não é livre para escolher ou apoiar um caminho político. Vieira não pode continuar calado. O Benfica está a ser usado por uma agremiação política, que, ainda por cima, é a própria negação da identidade do Benfica. Quem celebra golos do Renato, do Gedson e do Eusébio não pode apoiar o Chega... perdão... o Basta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)