Tribuna Expresso

Perfil

Opinião

O ADN Português

Todas as sextas-feiras, a Tribuna Expresso publica uma opinião em parceria com o Comité Olímpico de Portugal, sobre o universo desportivo no nosso país. Hoje, escreve Patrícia Esparteiro, karateca portuguesa que conquistou uma medalha de bronze nos Jogos Europeus

Patrícia Esparteiro

Francisco Paraiso

Partilhar

A menos de um ano dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, o sonho de vestir as cores da bandeira torna-se cada vez mais palpável… O sentimento de ambição, determinação e força de vontade, importantes marcos da identidade portuguesa, evidenciam-se cada vez mais não só em mim como em todos aqueles que lutam pelo mesmo objetivo.

Os aspirantes a pisar o maior palco desportivo deste quadriénio devem recordar-se e recuar à época das grandes conquistas lusitanas, onde o puro ADN português se notabilizou nos quatro cantos do mundo, realçando o carisma patriótico de cada guerreiro lutador tão caraterístico desta nação.

Questionem-se. O que os movia? Por que lutavam? Por quem batalhavam?

Um kata que vale bronze para Patrícia Esparteiro

A karateca portuguesa conquistou uma medalha nos Jogos Europeus de Minsk, engordando, assim, o número de distinções amealhadas por Portugal nesta competição

Não será um campo de batalha semelhante a um tatami, a um campo de jogo, a um estádio, a uma pista… Qual o “segredo” intrínseco de cada um destes indivíduos que os motivava a percorrer este percurso tão árduo do sucesso. Será um sentimento de dever para com o país? Ou um sentimento de honra que carregam dentro de si?

Em todos os momentos-chave tentei transpor esse ADN português. Em cada ação que fazia, cada respiração dada, inspirava o orgulho de ser portuguesa e, tal como aqueles guerreiros, eu quero escrever história. História esta que não será escrita sozinha e necessita do SONHO de cada um, da perseverança e desse dito ADN.

E estando a um prazo tão curto do objetivo é necessário sonhar e não ter limites quando o fazemos, sonhem sem medos e hesitações. Ressaltem o fulgor português de dentro de vocês, humildemente e sem nunca esquecer as raízes tão próprias deste povo.

Costa e os Jogos Europeus: os atletas "são um orgulho para o país"

O Primeiro-ministro felicitou a delegação portuguesa pelos resultados obtidos em Minsk

Podemos ser um povo pequeno, estar na extremidade mais ocidental da europa, esquecidos, subestimados, mas a mais pura das verdades é que conseguimos elevar o nome do país nas mais diversas modalidades desportivas, marcando a nossa posição no mapa em todo o mundo! Recentemente, são mais que muitas as provas do nosso VALOR, não só pela quantidade de medalhas arrecadadas, mas também pelas honrosas prestações dos atletas lusos. Sendo este crescimento potenciado pelo nosso genoma patriótico.

Nós somos assim, GUERREIROS!

Vão atrás do Sonho!

Karaté estreia-se em Jogos Olímpicos

Todas as sextas-feiras, a Tribuna Expresso publica uma opinião em parceria com o Comité Olímpico de Portugal, sobre o universo desportivo no nosso país. Hoje, escreve Joaquim Gonçalves, diretor-técnico nacional de karaté