Tribuna Expresso

Perfil

Opinião

Pedro Cruz

Pedro Cruz

Subdiretor de informação da SIC

Segunda carta aberta ao dr. Bruno Nascimento: como suspeitava, não me enganei a seu respeito

Pedro Cruz volta a escrever a Bruno Lage e, desta vez, acrescenta um convite para almoçar ao treinador do Benfica

Pedro Cruz

Partilhar

Meu Caro,

Não há, de facto, uma segunda oportunidade para causar uma primeira boa impressão.

Volto a dirigir-me a si, Sr. Dr. (fui muito criticado por me dirigir a si como Sr. Dr, porque no mundo do futebol, aparentemente, os títulos académicos, não têm valia), porque da mesma forma que sei que a carta aberta que lhe dirigi na passada semana, não só não lhe tirou o sono como não influiu na sua vida, da mesma forma quero, eu, agora, expressar-lhe o meu tributo e retribuição.

Tal como suspeitava, não me enganei a seu respeito.

A tal primeira impressão que guardo de si estava, afinal, certa.

As suas palavras de ontem levam-me, hoje, a juntar alguns adjectivos: mantenho a ideia de que é um homem decente, sério, humilde o suficiente para se retratar sem se rebaixar, corajoso para perceber o erro e emendá-lo, cristalino na escolha das palavras para que não restem dúvidas e, sobretudo, inteligente para entender que uma frase infeliz, ainda que num contexto de resposta a uma pergunta pode, de facto, ser ofensiva para toda uma classe profissional que ficaria enlameada e sob suspeita.

Pela minha parte, se isso porventura lhe interessar, continuarei a admirá-lo pela forma como aborda o jogo, como quer falar do futebol jogado e nunca do que se joga por fora, das explicações técnicas e táticas que dá, da lisura e da frescura que trouxe ao futebol.

Sr. Dr.

Nada disto tem alguma coisa a ver com os resultados desportivos, que são circunstanciais.

Tem mais a ver com lisura, integridade, decência, frontalidade e coragem.

As manifestações de solidariedade que recebeu de colegas de profissão a propósito dos resultados são, também elas, um bom princípio - o futebol é apenas um jogo de onze contra onze e tudo o resto na vida é mais importante.

Da mesma forma, se me permite, é importante, hoje, reconhecer e elogiar a forma como lidou com um momento menos feliz.

Aproveito a oportunidade para, agora que está tudo esclarecido, o convidar para um almoço.

O convite fica assim público, apenas com o propósito de lhe dizer cara a cara, o que hoje lhe digo aqui.

Aceite os melhores cumprimentos do
Pedro Cruz