Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Opinião
Rita Nunes

Rita Nunes

Diretora do Departamento de Estudos e Projetos do COP

Desporto, Educação e Valores

Todas as sextas-feiras, a Tribuna Expresso publica uma opinião em parceria com o Comité Olímpico de Portugal, sobre o universo desportivo no nosso país. Hoje, escreve Rita Nunes, diretora do Departamento de Estudos e Projetos do COP

Rita Nunes

Alexi Rosenfeld

Partilhar

O mundo está a mudar a uma velocidade sem precedentes. Atualmente, questões relacionadas com a educação, a saúde física e mental, a economia, a multiculturalidade, a tolerância e o respeito, os direitos humanos, o meio ambiente, a superação e a resiliência aos novos desafios a que somos submetidos diariamente fazem parte do quotidiano da maioria da população mundial. Estas mudanças que ocorrem como resultado da globalização também afetaram, inevitavelmente, o comportamento dos jovens e o seu processo educativo. Torna-se assim necessário robustecer a educação, enfatizando a importância dos valores, como pilares essenciais para um processo educativo de sucesso.

O desporto, à semelhança de outros contextos, como o académico, possibilita a exposição das crianças e jovens a experiências específicas que, vivenciadas da forma correta, vão potenciar o desenvolvimento de competências como a autoconfiança, o respeito, a resiliência e a autonomia, entre outras. Consequentemente, ao verem elevadas as suas competências de base, estarão melhor preparados para encontrar soluções mais ajustadas face aos desafios que lhes são colocados diariamente, no plano da prática desportiva, mas também nas suas vidas.

O desporto é uma poderosa ferramenta de aprendizagem para a educação, fornecendo uma linguagem universal que permite ultrapassar barreiras, como a religião, o idioma ou a cultura e transmitir mensagens-chave sobre tantos assuntos como a inclusão social, a igualdade de género e a não discriminação, bem como a necessidade de se adotar um estilo de vida ativo e saudável.

Programa de Educação Olímpica do Comité Olímpico de Portugal

Foi a partir desta premissa que o Comité Olímpico de Portugal criou o Programa de Educação Olímpica, um programa de educação baseado nos Valores Olímpicos onde se destaca o potencial do desporto e do Olimpismo como ferramentas educativas para o desenvolvimento de valores. É desde cedo que os nossos valores são definidos, neste sentido, tão importante como saber ler, escrever, fazer contas, correr, saltar e jogar é fundamental que se promova e incentive a aquisição desses valores. Contudo, isto leva-nos à questão: Que Valores?

O Movimento Olímpico desenvolve a sua atividade tendo por base os valores da EXCELÊNCIA, AMIZADE e RESPEITO, defendendo que são essenciais tanto no contexto desportivo, como no nosso dia-a-dia.

Os nossos valores são o reflexo da conjugação de diversos fatores que começam a ser traçados no contexto familiar e são moldados pelas nossas experiências ao longo da vida. Professores, Treinadores e outros Educadores assumem um papel de enorme responsabilidade neste âmbito, uma vez que as crianças e os jovens passam muitos anos da sua vida na escola e no local de treino. Na verdade, se pensarmos nos professores que nos marcaram, podemos nem sempre recordar os conteúdos curriculares que lecionavam, mas muito provavelmente vamos lembrar-nos daquilo que é o seu verdadeiro legado: os ensinamentos para a vida que nos proporcionaram, e que, muitas vezes, condicionaram as nossas escolhas, mas, também, os nossos comportamentos e atitudes.

Atualmente, o Programa de Educação Olímpica está a ser implementado em 233 Estabelecimentos de Ensino público e privado, de norte a sul de Portugal continental e Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira. Conta com 679 professores registados, que diariamente têm ao seu dispor conteúdos e propostas de atividades transversais às diversas áreas do conhecimento e aos diferentes níveis de ensino. Aproximando-se mais uma edição dos Jogos Olímpicos, prevê-se que mais escolas e professores venham a aderir.

“A Educação é a ferramenta mais poderosa que podemos usar para mudar o mundo.”

Nelson Mandela