Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Opinião

A Superliga morreu, longa vida à Superliga

A ideia da Superliga não morreu. Novos projetos, desenhados com mais astúcia, vão surgir, e é esse, em qualquer caso, o caminho que a Liga dos Campeões está percorrer

Miguel Poiares Maduro

Partilhar

Quem matou a Superliga não foi a UEFA, foram os adeptos e a intervenção política que a mobilização destes gerou. O grau de rejeição pública de uma liga fechada, onde o acesso não resulta do sucesso desportivo no campo, surpreendeu muitos, incluindo os próprios clubes autores da proposta. As perdas bolsistas que sofreram em poucas horas e as ameaças europeias e nacionais de intervenção legislativa para proibir tal iniciativa levaram a que rapidamente abandonassem o projeto.