Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Opinião
Diana Gomes

Diana Gomes

Atleta olímpica

Da complexidade de uma carreira desportiva

Diana Gomes

CAROLINE BLUMBERG

Partilhar

As notícias nos jornais, nos canais televisivos, nas rádios, só existem quando os atletas atingiram algum feito notável.

E esse feito advém de um de dois fatores: puro talento, ou muito trabalho e dedicação.

Costuma dizer-se que depois de se chegar ao topo o mais difícil é conseguirmos manter-nos lá. E é sobretudo nesta altura que outros fatores começam a interferir na vida desportiva dos atletas. Fatores para os quais não estão preparados, que podem conduzir ao desmoronar de carreiras promissoras, e a que muitas vezes se adicionam a frustração e a depressão, que podem atingir não só a vida desportiva, como o quotidiano dos atletas.

Trata-se de uma fase crítica, fulcral, na qual os atletas necessitam de acompanhamento, aconselhamento e sobretudo de companheirismo. E a especificidade do desporto requer, em minha opinião, que esse mesmo venha de alguém com um conhecimento endógeno, para poder resultar em pleno.

Torna-se por conseguinte fulcral que exista, e que os atletas saibam que existe, um local com pessoas com quem podem contar. Falo com conhecimento de causa. Sei quanta falta me fez ter alguém ao meu lado, que me soubesse alertar para o que inevitavelmente me esperava. Como saber precaver-me, como fazer escolhas, como saber distinguir à minha volta quem se queria aproveitar do meu sucesso, quem por motivos mesquinhos me queria obstinadamente prejudicar.

Poderia dar infindáveis exemplos de fragilidades de atletas de topo mundial, mas cinjo-me a dois da minha disciplina, Michael Phelps e Ian Thorpe, e a outro na ordem do dia, a tenista Naomi Osaka.

Tenho conhecimento de um projeto, fundamentado e sólido, que visa responder a estas necessidades. Frisei a situação de atletas de topo, mas esse projeto pretende abarcar vários estádios de competição, cada qual com seus enquadramentos específicos, as suas necessidades, desde as que se possam imaginar raras, até as mais comuns. Há que lutar contra as fragilidades, para tornar mais forte quem se destaca no desporto.