Tribuna Expresso

Perfil

Opinião

Bem-vindos ao mata-mata

Bruno Vieira Amaral fala-nos deste fascinante mundo onde há reis, princesas, dragões, heróis de banda desenhada, pulos, saltos, muitos trambolhões e poucos árbitros espanhóis (pelo menos assim esperamos) e o drama dos jogos a eliminar. E lembra que a Bélgica é o novo Portugal – mais amada do que temida – enquanto Portugal se tornou aquela seleção chata que parece existir só para frustrar as intenções dos outros

Bruno Vieira Amaral

FRANCK FIFE / Getty

Partilhar

Bem-vindos ao mundo do mata-mata onde há reis, princesas, dragões, heróis de banda desenhada, pulos, saltos, muitos trambolhões e poucos árbitros espanhóis (pelo menos assim esperamos). Emoções ao rubro e tal. E até começamos com um jogo de “menor cartaz”, como sói dizer-se, um País de Gales-Dinamarca.

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler