Tribuna Expresso

Perfil

  • Desculpa, Eder

    Mundial 2018

    Que bonito seria se a mesma maçã caísse da mesma árvore, no mesmo sítio, e daqui por dois meses houvesse Eder, a contrato com um clube russo, a marcar o golo para dar a Portugal o Mundial organizado por russos. Mas Fernando Santos poupou-o às consequências de um eventual realinhamento dos planetas e, pela segunda prova seguida, a seleção nacional não terá o responsável pelo maior momento de alegria do futebol português

  • O Ederzito, que agora é meio trambolho, é o melhor trambolho que há

    Arquivos Expresso

    Depois da euforia nas ruas com a chegada da seleção a Portugal após a vitória no Euro 2016, caiu-nos no mail um texto de alguém que dizia ter sido capitão da equipa onde Éder jogou quando era miúdo. Confirmámos a história e pedimos para refazer o texto que nos tinha chegado à caixa de correio. O resultado vem em baixo - e traz revelações nobres sobre o homem que marcou o golo da final Neste fim de semana em que nos despedimos de um ano e nos preparamos para outro, o Expresso republica histórias, reportagens, conversas, narrativas, dúvidas, considerações, certezas e revelações que fizeram de 2016 um ano preenchido. Todos estes artigos são publicados tal como saíram inicialmente

  • Treinar a mente para vencer

    Futebol nacional

    Nem sempre é o melhor atleta que ganha nem o gestor mais inteligente que é promovido. A diferença entre passar de muito bom a vencedor também se treina, não está só no talento - Rui Patrício que o diga

  • Criado site para pedir desculpa a Éder

    Alguma vez falou mal de Éder e agora – após um golo que levou Portugal à grande vitória de domingo – sente-se culpado pelo que disse? Quer redimir-se e não sabe como? Agora foi criado um site com esse propósito: “Desculpa Éder”. As mentes por trás da ideia apresentam-se apenas como “dois fãs dos Iron Maiden e um gajo do Sporting”

  • Os momentos mais belos do futebol reúnem certa inocência

    Mais bonito do que o golo de Éder foi o seu sorriso desbragado, a desenvencilhar-se de um e de outro, como quem fugia do dono do armazém que tivera a janela quebrada. Corria para abraçar a glória (esta é uma crónica para ler com sotaque, porque Portugal celebra-se no mundo inteiro e com os sotaques todos)

  • Os momentos mais belos do futebol reúnem certa inocência

    Portugal

    Mais bonito do que o golo de Éder foi o seu sorriso desbragado, a desenvencilhar-se de um e de outro, como quem fugia do dono do armazém que tivera a janela quebrada. Corria para abraçar a glória (esta é uma crónica para ler com sotaque, porque Portugal celebra-se no mundo inteiro e com os sotaques todos)