Tribuna Expresso

Perfil

  • Braga: “Cashball, e-mails, vouchers, é tudo mau. Mas o pior no futebol foi Alcochete. Falei com o Battaglia que me disse que foi um terror”

    Entrevistas Tribuna

    Aos 35 anos, Braga é o veterano da equipa do Desportivo das Aves, após a saída do guarda-redes 'quarentão' Quim. Não gosta de pensar na idade, nem de dar palpites aos mais jovens, que diz serem muito diferentes dos seus tempos de novato, quando até sentia vergonha de escolher o seu lugar no balneário. Depois do sonho da conquista da Taça de Portugal, conta que a equipa quer agora repetir a proeza, em Aveiro, este sábado, frente ao FC Porto. A caminhada rumo ao troféu inédito na Taça deu um filme já à venda e que o clube da pequena Vila das Aves quer colocar no Netflix. Haverá uma sequela, se a equipa de José Mota surpreender o campeão nacional?

  • Lembra-se de Kenedy? “Fiquei traumatizado com os comprimidos para emagrecer. Agora, tenho 10 ou 12 quilos a mais”

    Futebol nacional

    Aos 42 anos, Daniel Kenedy regressou ao norte há 15 dias, agora como treinador do Leixões. Conta como foi convidado para jogador-treinador na Grécia, país que adora. "São um pouco como nós, mas ainda mais deixa andar", diz, o ex-campeão do Benfica e FC Porto, que fala grego e sonha chegar ao final da Taça de Portugal pelo histórico clube do mar. Mágoa como jogador só tem uma: ter sido afastado da seleçao por ter acusado doping, que jura nunca tomou

  • Angélica, a miúda sem medo do frio

    Jogos Olímpicos

    Aos três anos, Angélica André mergulhou o pé na piscina pela primeira vez. Os pais não sabiam nadar, mas não queriam que acontecesse o mesmo com a filha. Dezoito anos depois, Angélica nada em rios, mares e albufeiras. Ficou a poucos segundos das medalhas no europeu deste ano e, por “querer demais”, acabou por falhar o apuramento para os Jogos Olímpicos. Não vai ao Rio, mas Tóquio está à espera dela. Esta é segunda história da série “Esperanças Olímpicas”, em que o Expresso dá a conhecer o percurso dos jovens que muito provavelmente vão representar Portugal aos Jogos Olímpicos em 2020

  • A lenda dos Magriços começou há 50 anos

    Portugal

    Há meio século, a seleção alcançou o seu primeiro Mundial, em Inglaterra. Os portugueses espantaram tudo e todos, com um jogo épico contra a Coreia do Norte e consagrando uma lenda, Eusébio. O Expresso juntou seis dos elementos dessa seleção nacional e republica a história desse reencontro no dia em que passam 50 anos sobre o primeiro jogo (Portugal-Hungria, 3-1, em Old Trafford, Manchester) da campanha dos Magriços em terras de Sua Majestade