Tribuna Expresso

Perfil

  • Se lhe apetecer, isto vai repetir-se mais vezes que o nome dele

    Surf

    John John Florence venceu em Peniche e, pela primeira vez, é campeão mundial de surf. A frase "era uma questão de tempo" nunca fez tanto sentido: aprendeu a nadar aos dois anos, começou a surfar com cinco, aos oito já se enfiava em Pipeline, onda havaiana e, com 13, foi convidado para o Triple Crown. Ele faz aéreos e sobrevive a tubos com a mesma facilidade com que encara o surf. "Já me disseram que tenho um estilo preguiçoso", admitiu, em tempos. Mas o talento é tanto que só não ganhará mais títulos se não quiser

  • Se lhe apetecer, isto vai repetir-se mais vezes que o nome dele

    Surf

    John John Florence venceu em Peniche e, pela primeira vez, é campeão mundial de surf. A frase "era uma questão de tempo" nunca fez tanto sentido: aprendeu a nadar aos dois anos, começou a surfar com cinco, aos oito já se enfiava em Pipeline, onda havaiana e, com 13, foi convidado para o Triple Crown. Ele faz aéreos e sobrevive a tubos com a mesma facilidade com que encara o surf. "Já me disseram que tenho um estilo preguiçoso", admitiu, em tempos. Mas o talento é tanto que só não ganhará mais títulos se não quiser

  • Nós estamos a ficar bons nisto (e mostramos como)

    Tribuna Expresso

    A seleção nacional foi à Costa Rica competir com os melhores do mundo e regressou como vice-campeã mundial. João Aranha, presidente da Federação, explicou-nos o feito de Guilherme Fonseca (e colegas) e o surfista de 19 anos mostra-nos como se fazem as manobras em que somos cada vez melhores. Comece pelo vídeo: garantimos que irá ver o surf a partir de uma perspetiva literalmente rara - que é a perspetiva dos próprios surfistas