Tribuna Expresso

Perfil

  • Nazaré no pódio dos “Óscares” do surf

    Modalidades

    Surfista brasileiro Rodrigo Koxa é o vencedor mundial da maior onda onda surfada em 2018, feito registado em novembro, na Nazaré. Dez das 30 ondas gigantes candidatas aos títulos da Liga Mundial de Surf (WSL) eram da praia portuguesa, palco de outros dois “Óscares” da modalidade

  • Dois jogos da treta para se experimentar algo novo

    Portugal

    Se há altura para tentar pôr coisas novas a funcionar, será agora. Portugal joga hoje (19h45) contra Andorra e na segunda-feira frente às Ilhas Faroé, os dois adversários mais acessíveis no apuramento para o Mundial de 2018. Depois de sofrer a primeira derrota na seleção, Fernando Santos poderá fazer algumas experiências

  • “Sair do armário tornou-me melhor atleta e pessoa”

    Entrevistas Tribuna

    Provavelmente o nome John Fennel não lhe diz nada. A nós também não dizia. John é um atleta olímpico do Canadá, que esteve nos Jogos de Inverno, em Sochi 2014, na Russia, onde foi 27º no luge (trenó). Está hoje e amanhã em Portugal não para ensinar como se desce uma montanha de gelo, enfiado num trenó a mais de 140km/h, mas para falar de bullying. Porquê? Porque, aos 19 anos, este atleta com mais de 1,90m de altura decidiu deixar de esconder-se e de ter medo e assumiu a sua homossexualidade perante o mundo. E é sobre a necessidade de ser autêntico e a promoção da inclusão no desporto, que vai dar palestras em duas escolas secundárias e uma universidade, além de realizar um debate na ILGA. John Fennell tem hoje 21 anos, está a preparar a sua qualificação para os Jogos Olímpicos (JO) de PyeongChang, na Coreia do Sul, em 2018, e conta como foi sair do armário e como isso melhorou a sua performance desportiva.

  • O campeão não voltou

    Portugal

    A caminhada de Portugal rumo ao Mundial 2018 não podia ter começado pior: a derrota na Suíça colocou a seleção num lote restrito de campeões europeus que não ganharam o primeiro jogo oficial depois do momento de glória - e dois deles não se conseguiram qualificar para o Mundial seguinte

  • “Cheguei a jantar às quatro da manhã com a equipa”

    Portugal

    Fernando Gomes, presidente da FPF, estava de férias quando nos recebeu no seu gabinete da Cidade do Futebol. Dizia-se naturalmente cansado mas descansado, porque há dias a seleção tornara o improvável numa coisa palpável e, sobretudo, histórica: sagrar-se campeã europeia de futebol. Foi por aí que a conversa começou