Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição e o fim da série de vitórias: "Sentimos que somos mais fortes do que este jogo mostrou, mas às vezes não se consegue"

Aos microfones da Sport TV, o técnico do FC Porto sublinhou que, a haver um vencedor no Clássico, teria de ser a sua equipa. "O Sporting estava intranquilo no jogo, com uma pressão maior e nós podíamos ter aproveitado isso melhor", frisou

Tribuna Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA/Getty

Partilhar

Equilíbrio

"Não é um resultado positivo, queríamos ganhar este jogo e tínhamos preparado a equipa para isso. Foi um jogo não muito bem jogado, muito competitivo, com muitas faltas. Uma 1.ª parte equilibrada, praticamente sem ocasiões de golo. O Sporting deu-nos a iniciativa de jogo, com algum receio do espaço nas costas e nós devíamos ter tido mais paciência com bola. Mas as equipas estiveram muito encaixadas na 1.ª parte"

Diferenças na 2.ª parte

"Na 2.ª parte foi diferente. Tivemos por cima do jogo e tivemos duas ocasiões em que podíamos ter feito golo, penso que foram as duas melhores ocasiões do jogo. O Sporting conseguiu num ou outro remate de fora criar algum frisson, mas nada de especial e a haver um vencedor seríamos nós. Notava-se que o Sporting estava intranquilo no jogo, com uma pressão maior e nós podíamos ter aproveitado isso melhor"

Sporting com estratégia diferente

"Nós preparámos o jogo em função daquilo que tem sido o percurso deste treinador e depois chegamos aqui e deparámo-nos com uma situação diferente. Mas isso faz parte daquilo que é a estratégia para o jogo. E nós como equipa grande, como líderes e campeões, temos de encontrar solução para tornear essas dificuldades e esse posicionamento diferente, principalmente sem bola, da equipa do Sporting. Na 1.ª parte não o conseguimos fazer, estando sempre de forma segura em termos defensivos, mas na 2.ª parte sim, depois de perceber o que tínhamos a fazer. Se tivéssemos definido e concluído melhor no último terço talvez tivéssemos marcado golos"

Fim da série de vitórias

"Tem um sabor amargo porque queríamos ganhar. Sentimos que somos mais fortes do que este jogo, mas às vezes não se consegue. Neste jogo, até na parte final, tivemos situações em que podíamos ter definido melhor e não conseguimos. Há jogos assim, agora é pensar já no jogo da Taça com o Leixões"