Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

“Como é que vamos viver o jogo do Benfica? Vamos apanhar no avião para o continente”

O bem-disposto Sérgio Conceição à SportTV após o triunfo dos portistas perante o Nacional (4-0), na Madeira

Tribuna Expresso

JOSÉ COELHO

Partilhar

Pressão

“Essa pressão faz parte daquilo que é o nosso dia a dia aqui no clube. No sentido que nós somos muito exigentes no nosso trabalho. Era um jogo que podia complicar-se, porque era uma final para o Nacional, um dia muito quente, e o Nacional tem boas individualidades. Penso que tornamos o jogo mais fácil, muito focados naquilo que era o objetivo e naquilo que foi planeado com intuito de explorar algumas das fragilidades defensivas do Nacional, e penso que conseguimos muitas oportunidades, e o resultado espelha aquilo que se passou no campo. Uma palavra ao Nacional, que é sempre um clube que nos habituamos a ver na primeira divisão e espero que em breve esteja outra vez, não só pela sua massa adepta como pelo clube em si. É um clube sério que faz parte daquilo que é a nossa primeira liga.”

O Rio Ave - Benfica

“Vamos apanhar o nosso avião para o continente, e nós tínhamos de fazer o nosso trabalho. O compromisso deste grupo era no fim deste jogo sermos primeiros, neste momento somos primeiros, temos mais um ponto que o rival, não dependemos de nós... Agora sabemos que faltam ainda dois jogos para o adversário, e falta um jogo para nós. Nós temos um jogo em casa e vamos querer ganhá-lo para os nossos adeptos naquilo que é o nosso último jogo no Dragão. E depois vamos ver o que vai acontecer.”

E os nervos

“Para quem vive isto com paixão, os nervos estão sempre presentes diariamente, e quando não há nada que justifique esses nervos nós arranjamos motivo para tê-los, portanto tranquilo nesse sentido.”