Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Conceição e a subida de forma do FC Porto: "Não era muito difícil melhorar depois das exibições que tivemos com o Gil Vicente e Krasnodar"

É um FC Porto de confiança renovada aquele que vai defrontar o Vitória de Guimarães no domingo

LUSA

Quality Sport Images/Getty

Partilhar

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, disse este sábado esperar um Vitória de Guimarães competitivo, à imagem do seu treinador, no jogo da quarta jornada da I Liga de futebol, no domingo.

"Vejo um Vitória à imagem do que eram as equipas do Ivo [Vieira, o treinador dos minhotos], que eu defrontei. Compacto em termos defensivos. A prova disso é que só sofreu dois golos e tem 18 marcados. É uma equipa que, no processo ofensivo, gosta de ter a bola (…), com qualidade", referiu em conferência de imprensa.

O técnico ‘azul e branco’ enalteceu a competitividade dos vimaranenses, desvalorizando a alternância de resultados do clube minhoto, que venceu todos os jogos europeus e ainda não triunfou na I Liga.

Sérgio Conceição salientou ainda o regresso do FC Porto às boas exibições, depois da vitória na visita ao Benfica, por 2-0, na terceira ronda.

"Lembro-me da nossa pré-época e os jogos que fizemos foram bastantes interessantes, tirando a apresentação com o Mónaco. Claro que, com o tempo, os automatismos da equipa vão melhorando, mas não vou por aí. Não era muito difícil melhorar depois das exibições que tivemos com o Gil Vicente e Krasnodar", admitiu.

Ainda sobre o clássico, Sérgio Conceição recusou-se a admitir que a vitória deu mais motivação para os jogos que se seguem.

"Nós olhámos para o jogo que passou até ao primeiro treino da semana. Fizemos isso, olhámos para aquilo que foi uma análise das situações negativas e positivas, ou seja, estamos há uma semana a trabalhar no jogo do Vitória, no qual vamos encontrar um adversário que o ano passado nos complicou a vida. Temos de estar preparados. O nosso foco foi total no Vitória", garantiu o técnico.

Apesar de não gostar de individualizar sobre os jogadores portistas, o técnico dos ‘dragões' abriu uma exceção para fazer referência a Uribe: “Pode não ser um jogador espetacular mas é um espetáculo de jogador”.

"Não gosto muito de individualizar. É um jogador se calhar desconhecido para a maioria, como Marchesín. Dei indicação e, de acordo com aquilo que o clube podia fazer em termos de contratação, percebi que era importante para a equipa, assim como todos os outros. É acima de tudo um jogador muito disciplinado, muito rigoroso naquilo que se pede”, acrescentou.

O FC Porto, quinto classificado com seis pontos, recebe o Vitória de Guimarães, 14.º com dois e um jogo a menos, no domingo, às 18:30.