Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: "Nos últimos três jogos criámos umas 20 oportunidades de golo. Também vejo os rivais a jogar com grandes dificuldades"

Após a vitória magra frente ao D. Aves, treinador do FC Porto diz que é bom ser rolo compressor, mas que também é preciso dar mérito aos adversários quando as coisas correm menos bem

Tribuna Expresso

Quality Sport Images/Getty

Partilhar

Resultado melhor que exibição

“O mais importante é sempre o resultado. As pessoas não se lembram das boas exibições, lembram-se dos resultados. Obviamente que tentamos sempre aliar uma boa dinâmica aos resultados. Nos últimos três jogos criámos umas 20 oportunidades de golo e também vejo os rivais a jogar com grandes dificuldades. É bom querer ser um rolo compressor, mas temos de dar mérito ao adversário. Devíamos ter circulado de forma mais rápida e explorar as debilidades do adversário”

Ambiente de desconfiança

“Por vezes complicámos aquilo que era fácil, mas não permitimos nada ao adversário. Fizemos um golo e tivemos três ou quatro ocasiões para fazer mais. Depois fica sempre um ambiente de desconfiança, o que não é bom para os jogadores. Estamos em todas as frentes, estamos na luta e vamos com certeza dar uma boa resposta”

Assobios dos adeptos

“Os jogadores têm de estar preparados para a exigência e para a pressão. Há dias em que as coisas não saem como queremos e é nessas alturas que precisamos do público. Juntos somos muito fortes e as pessoas têm de entender isso. Aqui conta o FC Porto, não o Conceição ou o Zé Manel ou o Joaquim. Quando as coisas não correm bem é preciso estar a armada toda junta. Nestes anos em que cá estou sempre demos uma resposta à altura dos pergaminhos do FC Porto e agora vai ser igual”