Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: "Quando perdemos, a estratégia nunca é boa e a culpa é do treinador"

Treinador do FC Porto assumiu as responsabilidades da derrota da sua equipa em Glasgow e também que a caminhada na Liga Europa está aquém das expectativas

Tribuna Expresso

ANDY BUCHANAN/Getty

Partilhar

Boa entrada, intranquilidade final

“Entrámos bem, de forma diferente do que o adversário estava à espera, para tentar condicionar a linha média e a dinâmica ofensiva do Rangers. Tivemos algumas situações na 1.ª parte em que devíamos ter sido mais incisivos. Foi um jogo muito equilibrado na 1.ª parte, sem grandes oportunidades de parte a parte, mas sentimos que estávamos confortáveis para arriscar na 2.ª parte. A lesão do Pepe desestabilizou a estratégia, mas mesmo assim tivemos situações em que podíamos ter, mais uma vez, rematado com mais convicção, sem esperar tanto tempo. Depois há o lance que me parece penálti e na jogada seguinte sofremos o golo. O que galvanizou o adversário e nos deixou intranquilos. O segundo golo aparece e não havia nada a fazer. Agora há que ganhar os dois jogos, dependemos só de nós”

Estratégia de três centrais

“Depois de uma derrota vou dizer que foi fantástica? Quando perdemos a estratégia nunca é boa e a culpa é do treinador. Pretendia que houvesse segurança no corredor central. Os alas do Rangers jogam muito por dentro, pretendia quebrar a dinâmica do adversário na largura, tendo jogadores abertos, nomeadamente o Alex Telles e o Manafá”

Liga Europa aquém das expectativas?

“Temos quatro pontos, claro que está aquém das expectativas”