Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Casillas: “Vou estar para sempre agradecido ao médico do FC Porto. Salvou-me a vida. Se não fosse ele, não estava aqui”

O antigo guarda-redes espanhol não esquece o dia 1 de maio de 2019, em que um enfarte o pôs em perigo de vida e precipitou o final de carreira

Iker Casillas reconhece ter tido sorte naquele dia 1 de maio de 2019

VI-Images

Partilhar

“”

Em conversa com vários ex-colegas seus do Real Madrid (Figo, Beckham e Roberto Carlos) no Instagram, Iker Casillas relembrou o dia 1 de maio de 2019 - o dia em que sofreu um enfarte em pleno treino no FC Porto, forçando-o, assim, a abandonar a carreira de futebolista.

O espanhol passou por "um susto tremendo" e reconhece ter tido a sorte de o episódio ter sucedido "num treino". E agradece a Nelson Puga, médico dos portistas. "O doutor agiu com rapidez e salvou-me a vida. Vou estar para sempre agradecido a Nelson Puga e a toda a aquela gente que me ajudou naquele momento. Foi um dia cinzento, mas de agradecimento. Se tivesse acontecido noutro lugar, certamente não estaria aqui a falar", confessou Iker Casillas.

O antigo guarda-redes, que depois integrou a estrutura do FC Porto, já anunciou que se irá candidatar à presidência da Federação espanhola de futebol.