Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: "O Jesus diz que inventou o quinto momento, brinco com ele com isso. Mas há um sexto. Robocop? Eu? Porquê?"

No lançamento do jogo contra o Tondela (quinta-feira, 19h15), que até pode dar o título ao FC Porto se o Benfica perder com o Famalicão duas horas depois, o treinador dos portistas falou de talento e do politicamente correto

Tribuna Expresso

Quality Sport Images

Partilhar

O SEXTO MOMENTO

"Contra o Belenenses SAD houve momentos individuais, daquilo que é tal sexto momento. Falamos sempre dos quatro momentos, organização transição ofensiva, transição defensiva, organização ofensiva, organização defensiva, depois há um quinto, que foi inventado pelo Jorge Jesus, as bolas paradas. Brinco com ele com isso. E há o sexto, o talento do jogador, e às vezes é isso que conta."

O GRUPO

"Dou bastante importância a esse respeito. Hoje em dia, devo confessar que é muito mais fácil para os miúdos, porque encontram um grupo de jogadores mais experientes que facilitam a adaptação."

ROBOCOP

"Antes da paragem, fui igual a mim próprio. Quando estava sisudo é porque as coisas não corriam bem. Penso que não mudei assim tanto... Mas Robocop porquê? Estou politicamente correto? O meu desejo é ser campeão desde o primeiro dia em que chegámos. Quem não luta por esses objetivos, não faz parte do que é o clube. Esse é o desejo de todos nós. Ainda não somos campeões de nada."