Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Vítor Bruno: "Faltou sensibilidade a Artur Soares Dias para perceber o contexto. Árbitros verbalizam muito e roçam o exagero"

O adjunto de Sérgio Conceição substituiu o treinador principal na flash interview à RTP, por ter sido expulso durante o jogo. Vítor Bruno falou do caráter de uma equipa do norte

Tribuna Expresso

CARLOS COSTA

Partilhar

O Morte

"Uma época atípica, com muitas nuances, tivemos de nos readaptar muitas vezes. Treino, até uma maldita doença que afetou o nosso dia-a-dia. Esta equipa encarna o povo do Norte, leal, humilde e trabalhador. E que nunca vira a cara à luta. O caráter está presente no dia-a-dia. O que está por trás é o ser humano, os jogadores foram gigantes, com uma capacidade de trabalho incrível em circunstâncias incríveis. Há uma relação muito forte entre o treinador, adeptos e jogadores. Sem o treinador, ficou mais difícil."

As expulsões de Díaz e de Sérgio Conceição

"Se houver câmaras, vão perceber o que acontecer. Há uma reação a uma falta que é marcada, depois de um cartão amarelo que nós achamos que tinha sido mal marcado. Faltou sensibilidade a Artur Soares Dias para perceber o contexto. Eles verbalizam muito e roçam o exagero".

O jogo

"Controlámos os dois médios do corredor central, atenção ao Chiquinho que é muito inteligente. E depois pensar nas debilidades do nosso adversários. Depois, na expulsão, foi o momento de tocar a reunir. Dizem que vivemos de bola parada? Isso é muito redutor. Temos muito volume e depois capitalizamos o que temos: a capacidade do nosso plantel”