Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: "Foi um bom jogo da nossa parte, com golos bonitos e trabalhados, que os jogadores interpretaram na perfeição"

O treinador do FC Porto disse, após a goleada (0-5) ao Boavista, no Estádio do Bessa, que a diferença esteve na forma como "a equipa definiu no último terço"

Tribuna Expresso

MIGUEL RIOPA/Getty

Partilhar

A segunda parte e os golos

"Acho que a diferença teve a ver com a forma como definimos no último terço. Na primeira parte também podíamos ter chegado ao golo, é verdade que o Boavista conseguiu sair uma ou outra vez, mais por erro nosso do que por mérito, sinceramente. Nunca nos causou perigo. Podíamos e devíamos ter ido para o intervalo já com golos. Corrigimos uma ou outra situação em que não estávamos tão bem em termos defensivos, o que foi importante para, depois, ofensivamente, podermos ferir o adversário.

Foi uma imagem do que foi o FC Porto no ano passado, sempre com grande determinação. Os golos surgiram sem que o Boavista criasse algum perigo. Foi um bom jogo da nossa parte, com golos bonitos e trabalhados, e que os jogadores interpretaram na perfeição, tanto no que foram os esquemas táticos, mas também no jogo jogado."

Equipa melhorou com Luís Díaz?

"Foi importante pelas características do Luís na frente e também pelo Otávio no corredor central. Senti, em duas ou três situações, que o Mateus [Uribe] não estava bem no jogo, não pela qualidade dele, mas porque percebi que no corredor central era preciso um pouco mais de criatividade e imaginação, mais alguma velocidade na frente de ataque."

Golo trabalhado no laboratório

"Nós trabalhamos e penso que toda a gente sabe da importância desses momentos no jogo. Trabalhamos tudo ao pormenor e isso também tem o seu tempo."

A goleada de mão cheia

"Gosto de ganhar, principalmente. Depois, há jogos em que nem sempre se consegue concretizar muitas das situações que se criam."