Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Pinto da Costa: “Gosto de ter inimigos. Quem não tem inimigos é porque está na terceira ou quarta divisão”

Em entrevista à TVI e TVI24, o presidente do FC Porto respondeu a todos os temas: porque saiu Alex Telles, porque é que os "candidatos à presidência do Benfica põem na cabeça" que o têm de atacar, porque é que "esteve sempre descansado com o Apito Dourado", porque é "Ramalho Eanes a pessoa número um em Portugal" e como é que clube pode sair da crise

Pedro Candeias

Mark Leech/Offside

Partilhar

O FUTURO

“Não estou nada preocupado com o que falta fazer. Tenho coisas para fazer. Cidade Desportiva, está no pensamento e na ação. E gostava que, no momento em que sair, que o FC Porto esteja sólido e unido. Tudo o que faço não é por mim, é por todos. Diz-se nunca digas nunca e já cheguei a dizer que não me recandidatava e voltei a fazê-lo: portanto não vou dizer nada.”

CONTAS

“A falência técnica existe, porque somos obrigados a apresentar as contas segundo determinados parâmetros. O nosso plantel, todo, está avaliado em 76 milhões de euros e nós fizemos vendas em cento e vinte e seis milhões. Os nossos jogadores estão subvalorizados. A nós não nos chega nada, só nos suga,. No ano passado ficámos, acidentalmente, fora da Liga dos Campeões; aconteceu este ano ao nosso rival. Foi uma exceção. Estou convencido que vamos sair brevemente desta situação: bastava que as transferências tivessem sido feitas no período normal, em junho. Mas isto é uma situação geral, mais profunda, e os clubes portugueses vão sofrer muitos. Os jogadores de hoje em dia só conhecem o net - valores líquidos; os impostos em Portugal são muito altos”.

ALEX TELLES

“Nunca fico satisfeito quando sai um bom jogador. Fiquei desgostosíssimo de ter vendido o Hulk e foi um grande negócio. Agora, há momentos em que não temos outra solução. Uma semana ou duas antes, a irmã do Alex, que é empresária dele, manifestou vontade de sair. Um dia, faltava uma semana para fechar o mercado - foi público e ele até veio acompanhado do funcionário de outro empresário dele - apareceu a pedir para sair, porque tinha uma oportunidade. Dizia: “Queria ir para o Manchester, queria ir para o Manchester, queria ir para o Manchester”. Tentei compensá-lo, nem que fosse para ficar até ao final do ano. Mas manter um jogador que assume publicamente que quer sair, quer dizer que não estava aqui; portanto, não havia solução. Com o Alex telles não foi um problema de renegociar contrato. Ele dizia que queria sair porque, segundo ele, o atual selecionador do Brasil só convocava jogadores de três ou quatro campeonatos que acompanhava”.

EMPRESÁRIOS

“Um bom empresário é importante para o futebol. Um mau empresário é mau para o jogador, para o clube e para o futebol. Há empresários que quando vêm contratar ou renegociar ou trazer querem ganhar tanto quanto o jogador. O Fábio Silva foi um bom negócio para o empresário, jogador e FC Porto: a cláusula era de 10 milhões, foi vendido por 40 milhões e assim o clube ficou a ganhar 20 milhões, porque em vez de 10, recebeu 30 (dos 40 milhões, saíram várias comissões). Parece estranho mas é assim. Os bons empresários têm oportunidade de meter jogadores em grandes clubes que os outros não chegam lá”.

LUCAS VERÍSSIMO

“O Lucas Veríssimo não veio para o FC Porto porque o FC Porto não quis. Tivemos vários centrais em observação e o Lucas foi um deles. Mas, no final, o treinador decidiu ficar com Pepe, Mbemba, o Sarr (que vem do Liverpool), o Diogo Leite (que foi perdido), e descontando o Marcano (que está lesionado). Não libertei para o Benfica; é-me indiferente que ele vá para lá ou não.”

OS ADEPTOS

“Todos me dão razão e me dizem que é incompreensível não haver público. Na final da Taça de Portugal houve várias figuras da Nação que me disseram isso. Aqui nos nossos camarotes não podem estar algumas pessoas? Faz sentido? Então em Guimarães houve um espetáculo em recinto fechado ainda agora… Nós perdemos 29 milhões de euros até agora por causa disso. Porque é que os outros não dizem nada? Se calhar a alguns dá jeito que os adeptos não apareçam no estádio para insultar. Eu não estou a falar do presidente do Sporting, você é que está. Nós temos aqui camarotes familiares… e não pode vir aqui ver o jogo, mas pode ir a um restaurante? Quem me tem ajudado aqui? O presidente da Liga e o presidente da FPF”.

CENTRALISMO

“Já me queixo menos e não é porque há menos, mas porque há mais centralismo. Eu defendo a regionalização, mas não vale a pena alimentar guerras. Mas como o presidente da República é contra a regionalização, temos de ficar calados até que ele se vá embora. Há a ideia que eu critico o António Costa, o primeiro-ministro António Costa… Dá a impressão que eu não gosto dele, mas eu tenho a maior cordialidade com ele, encontramo-nos e falamos sempre de forma afável. Mas em termos governamentais, não posso estar de acordo com todas as ações que ele toma. Desde que a pandemia começou, o FC Porto pagou quase 20 milhões de euros em impostos; em Itália baixaram quase 30% dos impostos por causa da pandemia. Sabe quantos funcionários tem o FC Porto? 572 pessoas que vivem do salário do FC Porto”.

RUI PINTO

“Sinceramente, não tenho opinião. É um processo que não liguei muito, não vou dizer se é herói ou criminoso. Mas agora há algo estranho: muita gente com responsabilidade no país que o considera o país. Porquê? Porque denunciou irregularidades - se essas irregularidades não fossem postas cá fora, estavam no cesto.Se o Rui Pinto for considerado um herói, espero que o nosso funcionário, que foi condenado por revelar conteúdos dos emails, também seja considerado herói.”

ALEXANDRE PINTO DA COSTA

“O meu filho foi dirigente do FC Porto há muitos anos. Pediu a demissão porque no FC Porto há um princípio: quem está no FCP não pode estar na política e ele foi eleito como vereador da câmara. Hoje, ele é apenas sócio há 52 anos, que é tantos quantos tem de vida; não mérito dele, mas meu, que fui muito rápido. O Alexandre é empresário de futebol e não faz negócios com o FC Porto. Não faz, porque nem pode. Os outros empresários não precisam dele”.

APITO DOURADO

“Estou-me a rir mas é da mancha negra. Mas uma suspeita é uma mancha negra? Então toda a gente está com uma mancha negra, porque se suspeita de tudo e de todos. Você pode não acreditar, mas quem me conhece sabe que nunca me preocupei com isso. Aquilo foi um processo que começou no Minho e acabou em Leiria; percebeu-se logo a geografia. Quando ouvi as acusações, fiquei totalmente descontraído. Fui várias vezes a tribunal, o MP recorria… Fui ilibado em todos os processos. Toda a gente sabe que eu fiz sempre a minha vida particular de igual forma. Até lhe conto uma coisa: quando foi aquela coisa toda do Apito Dourado, dez dias depois, neste sítio aqui onde estamos, foi apresentado o livro “Largos Dias têm 100 anos”. Quem é que estava aqui? O general Ramalho Eanes e o Fernando Martins, antigo presidente do Benfica. Depois do 25 de abril, o Ramalho Eanes é a pessoa número um em Portugal. Sabe o que é que o Fernando Martins me disse? Que toda a gente sabia de onde é que aquilo vinha."

INIMIGOS

"Quem não tem inimigos é porque está na terceira ou quarta divisão. Eu quando apareci até um prémio do Correio da Manhã tinha. Mas a partir do momento em que fomos campeões europeus, tudo mudou. Os verdadeiros inimigos do FC Porto estão na comunicação social. Repito: os principais inimigos estão na comunicação social. O centralismo em Lisboa é um estado de alma do país. Os próprios do Porto, quando vou para Lisboa, se acomodam. Não tinha jeito para ser político. Eu gosto é do Porto."

LUÍS FILIPE VIEIRA

"Nunca houve uma tentativa do FC Porto para normalizar as relações com o Benfica e não me dei conta do contrário. Mas uma coisa é as pessoas que não se dão; outra são os interesses do futebol e estive com o presidente do Benfica e do Sporting numa reunião com o Governo. Mas nas reuniões dos presidentes dos clubes, falamos dos assuntos cara a cara; agora, não há relação pessoal para além disto. Não nos damos nem nunca os iremos dar por questões pessoais, mas entre os clubes a relação tem de ser normal. Os departamentos jurídicos falam um com o outro."

ELEIÇÕES

“Há eleições e parece que foi o Luís FIlipe Vieira que escolheu os candidatos. Qualquer indivíduo que queira ser presidente do Benfica mete na cabeça que a primeira coisa que tem de dizer é… mal de mim. Apareceu um sujeito dos hambúrgueres, o Noronha Lopes, parece que se meteu comigo. Mas vou perder tempo com esse senhor? Alguma vez os benfiquistas vão votar num tipo que diz meia dúzia de frases feitas? Isto serviu para mostrar que os comentadores imparciais não são assim tão imparciais. O doutor Adão [Pedro Adão e Silva] foi escolhido para vice-presidente de Noronha Lopes; o Jaime Antunes está na lista do Luís Filipe Vieira."

O APOIO

“Fez-me confusão o primeiro-ministro António Costa apoiar o Luís Filipe Vieira. Se António Costa fosse um cidadão anónimo a apoiar, era uma coisa; agora, um PM apoiar um indivíduo que deve milhões ao banco que está a ir aos bolsos de todos os portugueses.”