Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
FC Porto

“Nunca critiquei um treinador por jogar com 10 atrás da linha da bola. Dou um milhão de euros a quem arranjar uma declaração minha”

Está apostado. Na conferência de imprensa de antevisão ao encontro com o Tondela, Sérgio Conceição garantiu que não critica as estratégias defensivas dos adversários, a não ser quando existe anti-jogo. Luis Diaz e Corona são dúvidas para o encontro de sábado

Tribuna Expresso

Partilhar

Tondela

“Jogo em que vamos ter de ser uma equipa forte. É verdade que o Tondela não fez muitos golos mas é uma das equipas, a par do FC Porto, que tem mais bolas nos ferros e isso diz que há alguma falta de sorte que eu espero que continue no jogo de amanhã. Vamos ter de trabalhar, ser uma equipa forte naquilo que são todos os momentos do jogo, porque o Tondela é uma equipa positiva, que gosta de jogar”

Gestão do plantel

“Temos de olhar para aquilo que é o desgaste dos jogadores e pensar no momento dos jogadores, tanto na componente física dos jogadores e na interpretação estratégica para o jogo. Olhamos para o historial recente dos atletas e percebemos quem pode estar mais em risco. O Luis [Diaz] é um jogador em risco. Ainda não sei se o Corona está disponível, hoje não treinou, mas está convocado. Tem um traumatismo na perna que com as horas melhora. Mas não vai ser fácil”

Tondela prometeu estratégia defensiva

“Não sei como é que vão interpretar as minhas palavras, porque um dos passatempos que dão mais prazer às pessoas é interpretar mal aquilo que são as palavras do Sérgio Conceição. O que é que eu digo aqui muitas vezes? Entre ganhar por 4-3 ou por 1-0 o que é que eu prefiro? 1-0! Porque eu dou privilégio sempre a uma boa organização defensiva, acho que é a base para se ganhar jogos. Eu já estive em equipas pequenas a jogar contra equipas com 10, 20 vezes mais de orçamento e fui um treinador que dei privilégio à organização defensiva. E não provoquei anti-jogo. Isso é diferente. Eu nunca critiquei nenhum treinador por jogar com 10 jogadores atrás da linha da bola. Se alguém arranjar alguma declaração minha eu a criticar um treinador por isso, dou um milhão de euro. Quando eu critiquei o Marítimo, o Aves ou o Belenenses nunca foi pela estratégia mais ou menos defensiva das equipas. Leiam minhas declarações, para depois não escreverem ou falarem barbaridades. Eu nunca critiquei um colega meu por vir jogar aqui com cinco ou seis centrais, que fique bem claro”

Linha de cinco do Tondela

“No ano passado também defrontámos equipas com uma linha de cinco, cada equipa tem a sua dinâmica. Há equipas com três centrais e dois falsos laterais, mais ofensivos, outras em que esses laterais são mesmo laterais. Outras em que há um ala de um lado e um lateral do outro. Já vi equipas a usar um terceiro central que é um lateral. É importante saber o onze para olharmos para essa individualidades. Amanhã vamos apanhar um Tondela que, penso, terá dois laterais ofensivos, mas vamos ver. Olhamos para esses pormenores porque é importante perceber quem joga e onde joga”

Já deu muito dinheiro a ganhar ao FCP na Europa

“Em relação ao dinheiro é uma consequência dos bons resultados da Liga dos Campeões. Estou aqui para isso, não sou diretor financeiro, não estou minimamente a pensar no dinheiro, estou aqui para ganhar jogos, potenciar jogadores que possam ser importantes para encaixes financeiros que o clube possa fazer. Fico feliz por isso mas não é que pense muito nisso”

Jesus, Carvalhal e Sérgio num programa de debate?

“Depende do tema! Mas acredito que falaríamos de futebol e não do futebol. Há muitas coisas que são comentadas que para as pessoas que gostam verdadeiramente de futebol… Perceber porque é que jogou determinado jogador, o porquê desta estratégia, porquê de montar equipa desta forma, se calhar era isto que as pessoas que gostam verdadeiramente de futebol gostam de ouvir. Agora aquilo que gravita, que paira à volta, se calhar para aqueles que gostam de ouvir umas pessoas a dizer uns disparates, dá audiência. Mas ia ser um painel engraçado”

Taremi e Marega são compatíveis?

“Se estiverem os dois bem e em forma, se o adversário pedir um jogador mais refinado no último terço e outro a abrir espaços, obviamente que sim. Mas depende muito do momento de forma e da minha estratégia para o jogo. Também o Toni Martinez e o Evanilson são compatíveis. O Toni Martinez e o Luis Diaz, o Evanilson e o Luis Diaz”