Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: "Não dei prenda a jogador nenhum, eu não sou de dar prendas, eles é que vão buscar as suas prendas"

Em declarações à Eleven, o treinador do FC Porto mostrou-se satisfeito com a leitura estratégica da sua equipa frente ao Olympiacos, mesmo com um onze com muitas caras novas

Tribuna Expresso

ESTELA SILVA

Partilhar

Preparação

“Nós não olhamos para os registos, olhamos para a vida do jogo, porque cada jogo tem a sua história. Preparámos o jogo da melhor maneira, com toda a seriedade do mundo. Não dei prenda a jogador nenhum, eu não sou de dar prendas, eles é que vão buscar as suas prendas. Estrategicamente interpretaram na perfeição aquilo que queríamos para o jogo, os jogadores estão de parabéns. Das 16 equipas há duas que não pertencem aos quatro principais campeonatos na Europa e isso é de valorizar”

Gestão do plantel

“É um ano atípico, os jogadores tiveram pouco mais de duas semanas de férias, os jogos acumulam-se uns em cima dos outros e preparar é mais difícil e recuperar também. Há que fazer uma gestão inteligente e criativa dos jogadores e é isso que fazemos. Sabendo eles que o trabalho diário é o mais importante em relação a tudo aquilo que depois apresentamos em cada jogo”

Pormenores estratégicos

“Faz parte da estratégia e preparação do jogo, sabermos onde podíamos ferir o adversário, mesmo no primeiro golo na bola parada foi fantástica a forma como atacámos o primeiro poste. Isso tudo é trabalhado, a forma como nós condicionámos o adversário, e em que zona do campo o queríamos fazer para que não explorassem alguns pontos fortes que têm. Os nossos médios interiores, o Romário e o Otávio fizeram um trabalho fantástico nesse sentido. A interpretação dos pequenos pormenores tem a ver com o foco, dedicação e ambição dos jogadores. Todos esses pormenores a este nível fazem a diferença”