Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição e as críticas do Tondela: "É uma forma grosseira de condicionar os árbitros"

Na conferência de imprensa de antevisão do FC Porto-Tondela (domingo, 18h30, SportTV), para a Taça de Portugal, Sérgio Conceição garantiu que o grupo "percebeu o que não fez bem contra o Tondela no último encontro", para a Liga

lusa

ESTELA SILVA

Partilhar

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, disse hoje querer "escrever uma nova história" na partida deste domingo, frente ao Tondela, da quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol.

Na semana passada, os ‘dragões' venceram este mesmo adversário por 4-3, mas para o campeonato, numa partida em que o técnico ‘portista’ não ficou satisfeito com os golos sofridos, acreditando que este desafio terá características diferentes.

"Essa partida do campeonato teve a sua história e nós procuraremos escrever uma nova história. Amanhã [domingo], estou à espera de fazer um bom jogo e ganhá-lo", começou por dizer Sérgio Conceição.

O treinador dos ‘azuis e brancos' vincou que, sendo este desafio a eliminar, tem de ser encarado como "uma final", garantindo que a o grupo "percebeu o que não fez bem contra o Tondela no último encontro", nomeadamente no capítulo defensivo.

"Não fazemos disso um problema maior. Há mais situações em que procuramos melhorar. Nessa partida, sofremos três golos, mas podíamos ter feito oito ou nove. Entrámos com facilidade no último terço, mas ele saíram com facilidade para nos criar perigo", recordou.

"É uma forma grosseira de condicionar os árbitros"

Na antevisão à quarta eliminatória da Taça de Portugal, o treinador do Tondela, Pako Ayestarán, lançou críticas à postura dos elementos do FC Porto no banco, no anterior duelo entre as duas equipas, mas Sérgio Conceição considerou que essas palavras do seu homólogo foram "uma forma grosseira de condicionar a arbitragem".

"Se [Pako Ayestarán] dissesse alguma coisa no final do jogo, fazia sentido, mesmo não sendo verdade. Assim, é uma forma grosseira de condicionar os árbitros, que está bem em voga em treinadores espanhóis. Um catalão [Pep Guardiola, técnico do Manchester City], outro basco. Nos últimos tempos, temos defrontado treinadores espanhóis com essa característica", comentou.

Questionado sobre se irá promover alguma gestão ou rotação na equipa para este desafio, o treinador dos ‘dragões' disse que está a avaliar "o estado físico e anímico dos jogadores que estão à disposição", sendo certo que ainda não pode contar com os lesionados Marcano, Mbaye e Pepe.

"Há jogadores mais desgastados que outros, mas escolho o onze que acho que me dá mais garantias para ganhar os jogos", garantiu.

O Natal e a pandemia

Fora do âmbito deste desafio com o Tondela, Sérgio Conceição foi desafiado a escolher uma prenda de Natal, a nível desportivo, mas o técnico preferiu direcionar o tema para a sociedade.

"Eu não sou muito adepto da obrigatoriedade de ter de dar e receber prendas e não peço nada que não mereça ou não trabalhe para merecer. O que peço é em termos sociais. Que as pessoas não estejam tão desconfortáveis com esta pandemia terrível que tem criado tanta tristeza. Desejo saúde para toda a gente. Desportivamente, temos de ir atrás daquilo que queremos e dedicarmo-nos muito", partilhou o treinador do FC Porto.

O treinador comentou ainda a renovação do médio Sérgio Oliveira, que hoje viu oficializada a prorrogação do seu vínculo com os ‘dragões' até 2025.

"Fico satisfeito, além de ser um atleta que fez quase todo o seu percurso no FC Porto, tem vindo a evoluir de forma positiva. Fico contente por ele e pelo clube. É o começar de um novo ciclo para dar continuidade ao que tem feito", afirmou Sérgio Conceição.

O FC Porto recebe no domingo o Tondela, em partida da quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, agendada para as 18.30, que terá arbitragem de Fábio Veríssimo, da Associação de Futebol de Leiria.