Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
FC Porto

“Houve momentos divertidos no autocarro, os jogadores estiveram dois dias com as famílias. A seguir, voltei com a mesma azia de sempre”

O treinador do FC Porto lançou o jogo de terça-feira, em Guimarães, diante do Vitória SC, que a sua equipa irá encarar “como uma final”, depois da Supertaça. Sérgio Conceição não quis abordar o mercado, deu os parabéns por “mais um aniversário a Pinto da Costa” e garantiu que não preparou o encontro com os olhos postos em Ricardo Quaresma

Tribuna Expresso

Quality Sport Images

Partilhar

O VITÓRIA
“Sempre teve equipas fortes, competitivas, E agora voltaram à normalidade, resultados positivos, aproximar-se dos clubes que lutam pelo título. É verdade que não começou muito bem, mas dizem-nos que tem a defesa menos batida. Com certeza, vai ser um jogo, como sempre, difícil. Os jogos que o Vitória fez contra equipas que lhe equivalem foram durante um período diferente. E também temos de olhar para a história de cada jogo. Olhando para o Vitória, vê-se que tem muito talento individual.”

O MERCADO E QUEM JOGA MELHOR
"Ainda não li a entrevista do presidente, sinceramente. Agora, não vou fugir ao que tenho dito: não comento as afirmações do presidente, dou-lhe os parabéns por mais um aniversário e que tenha saúde e muitas conquistas, mas não falo de mercado. Se jogamos melhor ou não do que os rivais? Os resultados e os títulos só se conseguem com boas prestações. Nós atacamos agora melhor, estamos preparados para defender bem. Isto tem a ver com a consistência da equipa. Temos estado bem. Somos uma equipa madura, competitiva, que sabe o que quer e onde quer estar. E essa é a base para se ganhar.”

RICARDO QUARESMA NO VITÓRIA
“Quaresma tem muita experiência, qualidade. Mas podemos falar do Rochinha também, do André André, quero dizer, temos de olhar para o Vitória com um todo. É isso que faz parte a nossa estratégia, mas não mais do que isso”.

A RODA COM PINTO DA COSTA EM LEIRIA
“Foi um momento importante... Chamei o presidente para a roda porque sentimos o peso e a presença dele ali. Normalmente, ele não está no relvado e se estivesse mais vezes, mais vezes estaria na roda também”.

O PÓS-SUPERTAÇA
“Não houve festa, houve uma conquista, com momentos muito divertidos no autocarro. Depois, os jogadores estiveram dois dias, merecidamente, com as suas famílias. A seguir, cheguei aqui com a mesma azia de sempre, sempre determinado. A seguir a um jogo importante, o jogo mais importante é o próximo. Estivemos contentes, mas agora o jogo com o Vitória é o mais importante e olhamos para ele como uma final. Porque esse é o segredo dos grandes campeões.”

MAREGA REGRESSA A GUIMARÃES
“Sinto-o bem, excelente. Não houve comentários sobre o incidente do ano passado, embora seja um problema que infelizmente existe. Mas não afetou a preparação para o jogo, nem para ele, nem para os colegas, nem para mim”