Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: "Romário Baró não saiu por estar a jogar mal, foi por ser perigoso numa transição do adversário"

O treinador do FC Porto explicou, após a vitória (2-3) contra o Vitória, que substituiu o jovem médio à meia hora de jogo por já ter um cartão amarelo. E também destacou a "excelente resposta" dada pelos jogadores que saíram do banco de suplentes

Tribuna Expresso

Octavio Passos/Getty

Partilhar

As substituições feitas à meia hora de jogo

"Estou cá, exatamente, para trocar alguma coisa que não está a correr bem. O plano inicial tinha a ver com a preparação que houve para o jogo. Perceber, em estágio, que um jogador importante para a manobra para o jogo não podia jogar [Otávio, suspenso por dois jogos] cria sempre dificuldade, porque os jogadores não são iguais. Tentei não mudar nada no que foi planeado, por isso entrou o Romário, que pisava terrenos mais de acordo com o que queria para médio-ala esquerdo.

Mas depois com um amarelo, e não saiu por estar a jogar mal, foi por ser perigoso numa transição do adversário. E o Pepe foi por lesão. Na primeira vez que o Vitória vai à baliza e faz um remate, trai o nosso guarda-redes. Na segunda parte andámos outra vez atrás do resultado por causa de uma perda de bola numa zona em que não podemos. Sofremos o segundo golo, mas a reação da equipa foi sempre boa."

Essa reação do FC Porto

"Fomos reativos, mas não queria. Queria que mandássemos no jogo e fôssemos uma equipa com caudal ofensivo, que tivemos, criámos muitas situações, mas depois não termos uma ou outra perda de bola. Estivemos sempre equilibrados, mesmo o Sarr, que entrou para jogar do lado direito sendo esquerdino, deu uma excelente resposta. Aliás, os jogadores que entraram hoje deram algo à equipa que eu precisava."

As indicações dadas a Zaidu

"Não sei se o pesou, se o agarrou ao colo [presença de Ricardo Quaresma do seu lado], ele tem um jogador pela frente e o que tem de fazer não tem de ser condicionado por quem tem à frente. Tem de saber o que tem de fazer em todos os momentos do jogo, quando a equipa tem a bola e não tem, e hoje não esteve tão bem como costuma estar, mas é completamente compreensível para um jovem que vem de um contexto fantástico, onde toda a gente o elogia e diz que não se fala do Alex Telles por termos o Zaidu na equipa."

O 2020 do FC Porto

"Em termos desportivos, assinava já por baixo para ganhar a mesma coisa que ganhámos este ano. Espero que o próximo ano desportivo seja de sucesso como foi este e que toda a gente tenha umas boas entradas. Que esta 2021 seja um ano de esperança na atmosfera de desconfiança que existe por causa deste terrível vírus."