Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
FC Porto

Sérgio Conceição: "Se tivéssemos sido eficazes o resultado teria sido histórico"

Treinador do FC Porto lamentou a falta de eficácia da sua equipa e os golos sofridos, na vitória frente ao Nacional por 4-2, após prolongamento

Tribuna Expresso

Octavio Passos/Getty

Partilhar

Jogo estranho

“Entrámos de uma forma fantástica, na primeira parte criámos situações suficientes para ir para o intervalo com um resultado diferente. Eles no primeiro remate que fazem empatam o jogo. No início da 2.ª parte em transição fazem o 2-1, connosco sempre a atacar e já com ocasiões naquela altura para estarmos na frente. O jogo todo foi isso, ocasiões atrás de ocasiões, com uma equipa que tentou defender o melhor possível, que é perigosa nas transições defensivas. Tivemos uma reação à perda boa, numa ou outra situação não tão bem no equilíbrio. Foi um jogo de grande qualidade da minha equipa e sofremos dois golos. E podiam ter marcado no penalti. Foi um jogo estranho nesse sentido, eles tiveram máxima eficácia. Se nós tivéssemos sido eficazes o resultado teria sido histórico”

Golos sofridos

“Tudo aquilo que é o trabalho coletivo do setor defensivo e da reação à perda, com a equipa solidária… e depois há um ou outro erro individual que nos tem castigado. E nós não fazemos golo. E o adversário está a fazer golo. Mas nada de preocupação, eu vejo um espírito fantástico da minha equipa, não só os que jogam mas os que entram, que são uma mais-valia. Estão de parabéns. Foi um esforço maior do que aquilo que eu pensava, vamos agora descansar e pensar no jogo de 2.ª feira”

Prolongamento e Mbemba

“Não me preocupam os 30 minutos a mais. Preferia não os ter feito. Mas é olhar para a frente, olhar para o próximo jogo que é contra o Benfica e ganhar. O Mbemba tinha fadiga muscular e preferi não arriscar, não valia a pena trazê-lo, com uma viagem em cima, foi melhor deixá-lo no FC Porto”