Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

“O Sporting não fez nada para isto, nada para conseguir os dois golos. Caiu do céu”

Na flash interview à SportTV, Sérgio Conceição disse que merecia estar na final e deixou algumas críticas à arbitragem. "Sinto-me prejudicado". Porquê? Uma questão de cartões amarelos

Tribuna Expresso

Octavio Passos/Getty

Partilhar

O remate

“A equipa fez um bom jogo, criando mais situações do que o adversário. Num lance, no único remate enquadrado, fazem um golo e nós com algumas situações para ter algum resultado diferente. Como se diz no futebol, caiu do céu. Nós merecíamos sinceramente estar na final. Não aconteceu, mas agora é olhar para o principal objetivo que é o campeonato."

Prejudicado

"Sinto que cada vez mais… Entristece-me: porque é que o Vítor Bruno [adjunto] foi expulso? Por dizer que era segundo cartão amarelo do Palhinha? Era o segundo cartão amarelo. Eu falei muito menos do que o treinador adversário e levei um cartão amarelo na primeira vez que ele foi ao banco. Todos os jogos é isto. Mas isto não é um chavão, de que somos de uma região e que temos de lutar contra toda a gente. Mas é isto mesmo: contra tudo e todos. Eu sinto-me prejudicado. Não há maldição, é futebol, não podemos sofrer golos nos últimos minutos. O adversário não tinha feito nada para isto, nada para conseguir os golos".

Os falsos positivos

"Sporar e Nuno Mendes? Não tenho nada a ver com isso, perguntem ao treinador do Sporting"