Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

FC Porto anuncia o regresso de um velho conhecido para treinar a equipa B

António Folha está de volta ao FC Porto, para orientar a formação secundária do clube, substituindo assim Rui Barros, que deixa a equipa em último lugar da II Liga

tribuna expresso

Folha abandonou a carreira de jogador em 2004/05, no Penafiel, depois de ter passado por AEK, Standard Liège, Braga, Gil Vicente e FC Porto, clube onde foi formado

Filipe Farinha

Partilhar

Em 18 jogos, apenas 13 pontos e o último lugar da II Liga. A má prestação do FC Porto B esta época na II Liga obrigou o clube a substituir Rui Barros por um homem que já teve muito sucesso na formação secundária portista: António Folha.

O ex-treinador do Portimonense, que estava fora dos bancos desde que se demitiu da equipa algarvia, em 2019/20, volta a uma casa que já conhece bem, uma vez que já treinou o FC Porto B em 2016/17 e em 2017/18, precisamente antes de sair para Portimão.

"É com muito orgulho que estou de regresso, pois fui muito feliz aqui. Sabemos que queremos dar continuidade a um projeto aliciante, apesar de as coisas não estarem a correr como gostaríamos. Temos de tentar ultrapassar as dificuldades rapidamente e continuar a fazer aquilo que sempre fizemos enquanto equipa técnica aqui no FC Porto, que é fazer evoluir os jogadores e a equipa para ultrapassarmos rapidamente esta situação", disse o treinador ao site do FC Porto.

"Para um apaixonado pelo futebol como eu, já tinha saudades, confesso. Estive de fora, mas a trabalhar, atenção, a reunir o máximo de informação para juntar às minhas ideias para as minhas equipas", explicou.

A nova equipa técnica do FC Porto B vai estrear-se oficialmente no domingo (11h15, Sport TV), frente ao Vizela, em jogo da 19.ª jornada da II Liga.

Folha: “Preparo a minha equipa para jogar sem medo de perder. Gosto de um jogo de ataque e gosto que as minhas equipas produzam bom futebol”

À entrada para a 7ª jornada da Liga, o Portimonense era o último classificado, com quatro pontos, uma vitória, um empate, seis golos marcados e treze sofridos. Mas a posição na tabela não afetou a forma de jogar que o treinador António Folha mais diz valorizar: a ofensiva. Foi assim que a equipa algarvia venceu o Sporting, por 4-2, e ascendeu ao 15º lugar. E é assim que vai continuar a jogar, porque é tudo uma questão de “mentalidade”, explica à <strong>Tribuna Expresso</strong> o ex-treinador do FC Porto B: “Até parece que é proibido uma equipa pequena jogar ao ataque”