Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

"Precisava de jogadores que dentro de uma cabine telefónica, como se costuma dizer, pudessem encontrar espaços"

As declarações de Sérgio Conceição no final do jogo entre Marítimo e FC Porto que viu os dragões vencerem por 2-1

Getty Images

Partilhar

Abraço a Quintana

"Antes de mais, queria mandar um abraço à família do Quintana, dizer-lhe que todos somos poucos para rezar por ele e pedir a Deus que tudo corra pelo melhor. Um abraço muito grande da família portista, especialmente do meu grupo de trabalho. Depois, queria agradecer aos meus jogadores, que tiveram um gesto fantástico no final, com a camisola dos 200 jogos. Tem sido uma caminhada cheia de paixão e ambição. A todos aqueles que partiram, aos que vieram entretanto, a todos muito obrigado."

Marítimo competente

"O Marítimo fez um jogo muito competente. Já tive oportunidade de dizer nos outros anos, é equipa que tem bons jogadores, se for organizada como hoje, se trabalhar tão bem a nível defensivo como hoje, podem criar muitos problemas."

Canto falhado

"Fizemos um golo, depois houve bola no poste em que podíamos ter feito outro golo. Num canto falhado, sofremos o empate. O Marítimo estava com um bloco muito baixo, quase a defender na sua área, e fui mexendo porque não era necessário tanto poder físico. Precisava de jogadores que dentro de uma cabine telefónica, como se costuma dizer, pudessem encontrar espaços e desmontar a equipa adversária. Sabíamos que estes três pontos eram importantes, percebemos que à medida que o campeonato caminha para o fim, não podemos alargar mais a distância para o rival. Tentamos tudo para ganhar o jogo. Tivemos essa ponta de sorte que por vezes nos tem faltado, hoje uma bola que pode ser controlada sai um canto e desse canto sai um golo."

Próxima jornada

"É uma jornada importante. Se queremos reabrir o campeonato, temos de ir à procura da vitória."

Não festejar vitórias

"Há alguns jogos fantásticos, o jogo com o Leipzig na Liga dos Campeões, este da Juventus também foi bem conseguido, todos os jogos que deram títulos. mas como disse, no FC Porto não se festejam vitórias, festejam-se títulos. Conquistámos cinco e não queremos ficar por aqui, queremos conquistar mais."