Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
FC Porto

Sérgio Conceição: "O meu futuro? Fazer a convocatória, tomar banho - que eu também tomo banho - ir para casa e depois avião para Portimão"

Treinador do FC Porto respondeu com ironia e humor às questões sobre o seu futuro, numa altura em que ainda não renovou com o clube. Sobre o jogo com o Portimonense (sábado, 18h), Conceição sublinhou que será um dos mais complicados que a equipa terá fora de casa e sobre o sorteio da Champions apenas que independentemente do adversário seria sempre "extremamente difícil"

Tribuna Expresso

JOSÉ SENA GOULÃO

Partilhar

Jogo antes de paragem das Seleções

“Estas paragens são o que são. Há jogadores que estão carregados de minutos e que têm de ir fazer jogos amigáveis em diferentes países o que é também cansativo. Claramente que queria ter uma pausa, mas que os jogadores estivessem aqui para recuperarem e continuarmos a trabalhar alguns aspectos. Mas é o que é. Temos de ver também o lado positivo, que é ter jogadores nas diferentes seleções. Eles estão longe mas continuamos em contactos”

Sorteio Champions

“Não falei com eles, porque não estava junto deles na altura do sorteio. O sorteio é o que é, vocês sabem do poderio das equipas que estão nos quartos de final, a todos os níveis. Independentemente do adversário seria sempre uma tarefa extremamente difícil, a partir do momento em que estão lá os melhores clubes da Europa. Vão ser bons jogos e bem disputados por todas as oito equipas que estão na Liga dos Campeões”

O futuro de Sérgio

“O meu futuro passa por a seguir fazer a convocatória, tomar banho, que também tomo banho [risos]. Ir para casa e depois apanhar o avião para Portimão. Isso é o meu futuro próximo. Agora não vou comentar as palavras do presidente. Como ele disse, eu estou focado nas competições que faltam, ele falou de Champions e eu falo também do campeonato”

Portimonense

“O Portimonense é uma equipa que tem vindo a subir de produção, principalmente em casa. Tem tido resultados muito interessantes. É uma equipa que tem bons valores individuais, jogadores nos duelos que são fortes e que podem ombrear com equipas como a nossa. É verdade que na tabela não está tão bem, mas se olharem para a tabela, entre a posição do Portimonense e do Rio Ave, que é 9.º, há duas vitórias de distância, seis pontos. Há muitas equipas nesse espaço intermédio. Vamos ter um jogo extremamente difícil, talvez um dos mais difíceis a jogar fora. Jogo muito importante e temos de ir atrás do prejuízo e não podemos deixar pontos se ainda queremos este objetivo do campeonato”

Otávio na Seleção Nacional?

“Ele não tem de evoluir em função de ir à seleção ou não. Tem de evoluir em função daquilo que ele é como jogador. Trabalhei com ele mesmo antes de ele vir para cá, a evolução dele tem sido fantástica. Aqui e acolá, as lesões têm atrapalhado a consistência e a continuidade. Mas ele neste momento está num momento em que é um jogador maduro e é um jogador muito importante para o FC Porto. Em relação ao facto de agora ser cidadão português: não é mais ou menos que outros, mas é o Fernando Santos que tem de decidir. Agora aquilo que vejo é que é um jogador acima da média”

Uma semana para trabalhar

“Há mais tempo para preparar o jogo, depois de um ciclo muito difícil e com muitos jogos. É sempre bom, dá tempo para preparar situações que nós pensamos e detectamos que não estão tão bem. É ótimo para a equipa. Deveríamos ter mais semanas assim mas por um motivo ou por outro não tem sido possível”

Melhoria defensiva

“Faz parte dos momentos de jogo que temos de trabalhar e temos trabalhado muito nesse sentido, nessa consistência defensiva, não só no campo mas também com visualização de imagens. Tem havido um trabalho muito interessante de toda a gente e que tem sido fundamental”

Jogadores em final de contrato

“Não posso contradizer-me. Vocês já me ouvem há quatro anos: eu não olho para o contrato do jogador, se o jogador tem um mês ou um 10 anos de contrato. Não olho para nada disso, olho para os jogadores que tenho à disposição. São situações que às quais a direção está atenta e farão o melhor pelo clube, sempre”

Corona em baixo de forma?

“Nunca é só uma coisa. Os valores que temos do Corona vão nesse sentido [muita carga competitiva], mas os jogadores também passam por diferentes ciclos durante a época. Aquilo que eu me preocupava era se ele não corresse. Se calhar falta-lhe aquela imprevisibilidade, aquele drible que ele saca da cartola. Não tem havido, mas espero que amanhã aconteça. E isto quer dizer que ele vai jogar, já me arrependi do que disse! Mas ficam a saber que amanhã é Corona e mais 10”