Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
FC Porto

O FC Porto e a luta pelo título: "Está difícil mas os jogadores têm fibra. Há sempre surpresas no futebol"

Vítor Bruno surgiu na flash em vez de Sérgio Conceição e reconheceu que o empate na Luz deixa o FC Porto mais longe do título, garantindo que a equipa vai lutar até ao fim

Tribuna Expresso

MÁRIO CRUZ/LUSA

Partilhar

O jogo

“Um bom jogo de futebol. Penso que era digno de ter adeptos na bancada, é a primeira ilação que tiro. Um jogo muito competitivo, com duas equipas de grande qualidade, em que uma foi mais forte que outra, a meu ver, durante praticamente 80 minutos. Na parte final com uma vontade grande de chegar mais acima na tabela arriscámos, corremos riscos e o jogo acabou por partir um pouquinho e aí poderia ter caído para qualquer lado. Controlámos bem a dinâmica ofensiva do Benfica, com uma ou outra nuance diferente daquilo que costumamos fazer, com o Luis Diaz à esquerda. No equilíbrio de forças penso que ficámos mais fortes no meio campo e depois fomos muito letais na entrada no último terço, a procurar ferir o nosso adversário e conseguimos a espaços. Na 1.ª parte faltou alguma acutilância para definir melhor. Na 2.ª parte alinhámos pelo mesmo diapasão, os jogadores foram enormes. É um orgulho muito grande treinar todos os dias com estes jogadores. Ficamos mais longe, mas vamos lutar até ao fim”

Alterações na 2.ª parte

“Durante a semana procurámos introduzir algumas dinâmicas que para nós pareciam fazer sentido e a entrada do João Mário foi uma delas. Sabíamos que do lado esquerdo havia alguma dificuldade do nosso adversário, tínhamos preparado a entrada do João numa fase adiantada, em que houvesse alguma fadiga do lado esquerdo do Benfica. O João entrou bem, é um ala de raiz, mas defensivamente tem de ser trabalhado, temos tentado injetar alguns comportamentos nele para que possa ganhar mais no momento defensivo. Quando colocamos o Francisco Conceição em campo partimos um bocadinho o jogo, sentimos que era a única forma de chegar ao golo e poderia ter caído”

Título mais difícil

“Está difícil mas os jogadores têm fibra. São todos jogadores de fibra, com uma grande vontade de ganhar e para nós ficar em 2.º e 3.º é irrelevante. Claro que há muito em jogo, dinheiro, a qualificação direta, mas para nós é pouco importante porque este clube quer ganhar. Não negamos que fica mais difícil, há sempre muitas surpresas no futebol. O grande objetivo fica mais difícil hoje mas fizemos uma caminhada brutal na Liga dos Campeões, ganhámos à equipa que está na final, empatámos com a outra equipa e isso mostra a qualidade dos jogadores do nosso plantel”