Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

O telefone de Sérgio Conceição não tocou: ninguém do Nápoles falou diretamente com o treinador

Nos últimos dois dias, a imprensa italiana tem dado Sérgio Conceição como próximo treinador do Nápoles, mas, ao que a Tribuna Expresso apurou, ninguém do clube italiano chegou a falar o treinador português, nem houve qualquer telefonema de madrugada com o presidente do clube napolitano

Diogo Pombo

NurPhoto

Partilhar

Nada se assinou, nem um falatório de cara a cara houve, mas o "Corriere dello Sport" arrancou metaforicamente a sua mais recente notícia sobre Sérgio Conceição escrevendo que o português "apenas foi treinador do Nápoles por 24 horas, durante uma noite". E que, de repente, caiu tudo o que se disse que havia.

O jornal dera conta que o presidente do Nápoles ligara ao treinador do FC Porto por volta da meia-noite, de segunda para terça-feira, mas, ao que a Tribuna Expresso apurou, Aurelio de Laurentiis nunca chegou a falar diretamente com Sérgio Conceição. Nem alguém do clube italiano sequer o fez, até ao fim desta manhã.

Fonte do FC Porto confirmou que não houve qualquer abordagem do Nápoles ao treinador português e que a história "é completamente falsa".

Houve, porém, contactos, mas cingiram-se entre o agente do treinador e representantes do Nápoles, que terminou a Série A no 6.º lugar e, portanto, só com o acesso à Liga Europa na próxima época.

O facto de o clube não competir na Liga dos Campeões em 2021/22 terá feito o técnico hesitar, pois não queria quebrar uma tendência que alcançou no FC Porto - jogou três vezes na prova em quatro anos, ultrapassou sempre a fase de grupos e alcançou os quartos-de-final nas duas últimas temporadas.

Mas, também esta terça-feira, a "Gazzetta dello Sport" escreveu que Sérgio Conceição deveria viajar na manhã de quarta-feira para Roma, onde reuniria com o presidente do Nápoles e assinar um suposto contrato que seria válido até 2023. "Provavelmente, De Laurentiis não estava convencido da escolha feita e preferiu libertar o treinador português", lê-se.