Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
FC Porto

"Tom notoriamente intimidatório e ameaçador". Pinto da Costa suspenso 21 dias por críticas à arbitragem

Caso remonta à 1.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal, entre o FC Porto e o Sp. Braga. Os dragões acabaram o jogo com dois jogadores expulsos e Pinto da Costa criticou duramente a arbitragem

Tribuna Expresso

Paulo Duarte

Partilhar

Pinto da Costa foi suspenso por 21 dias e terá ainda de pagar uma multa de 612 euros devido às críticas à arbitragem que fez após o jogo da 1.ª mão da Taça de Portugal, frente ao Sp. Braga.

"Deixo aqui um aviso: basta! Apelo à serenidade de todos, mas quero aqui dizer que basta e que ninguém nos vai vergar", disse o presidente do FC Porto após um jogo em que a equipa de Sérgio Conceição acabou com dois jogadores expulsos, Uribe e Luis Díaz. Pinto da Costa criticou duramente o VAR do encontro, acusando-o de dualidade de critérios.

De acordo com o acórdão da decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, Pinto da Costa adotou "um tom notoriamente intimidatório e ameaçador, propalando que a 'paz no futebol' está dependente de não 'brincarem' e 'provocarem' a equipa e a sociedade anónima desportiva a que o arguido se encontra associado".

O Conselho de Disciplina considera ainda que as expressões vão "muito além da mera crítica à arbitragem" e que encerram um juízo "difamatório e depreciativo" e que "viola a dignidade e a honra profissionais dos visados".