Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
FC Porto

Sérgio Conceição: “Um jogo não tão bem jogado, é verdade, algumas picardias a mais, mas faz parte do que são os clássicos”

O treinador do FC Porto admitiu que a equipa não esteve no seu melhor, após o empate (1-1) contra o Sporting, em Alvalade, mas elogiou a forma "muita competitiva" com que os portistas abordaram o clássico

Tribuna Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA/Getty

Partilhar

A análise ao jogo

"Entrámos relativamente bem, penso que o Sporting conseguiu fazer o golo talvez até num período em que tínhamos algum domínio, passados dois ou três minutos podíamos ter empatado o jogo com o Corona. Depois, ficámos aquém do que poderíamos fazer.

Algumas perdas de bola no nosso início de construção, alguma má definição na frente, no último terço, equipa por vezes distante e aquém do que tínhamos trabalhado para o jogo. Não queremos apresentar nenhuma desculpa, não é por aí, mas deveríamos ter feito mais.

Na segunda parte a equipa melhora a todos os níveis, na frente criámos muitas situações e fomos uma equipa mais dominadora, não permitimos ao Sporting o que permitidos na primeira parte. Algumas picardias no jogo, jogadores algo nervosos, também alguma falta de critério no uso dos cartões o que, por vezes, enervou os jogadores. Foram duas equipas muito competitivas, que queriam ganhar dentro de um ambiente e num contexto que não era fácil".

Tirou Bruno Costa e Iván Marcano antes do intervalo

"Senti que o devia fazer porque não estávamos muito coesos no jogo, a equipa não estava defensivamente a responder e perdíamos bolas constantemente no corredor central, que permitam ao Sporting atacar de forma rápida e perigosa. Tinham ambos cartão amarelo, o mais prudente seria tirá-los.

Entraram outros dois, aqui não é o Bruno ou o Marcano, é a equipa e para a equipa foi o melhor, os jogadores que entraram deram uma boa resposta. Tenho que louvar o espírito dos jogadores.

Uns, foi só vídeo e quadro, o que não é fácil, outros com algumas dificuldades também físicas, mas foram as minhas escolhas e achei que para este jogo a abordagem era esta, depois de falar com o departamento clínico. Depois, é aquilo que disse: duas boas equipas, não tão bem jogado, é verdade, algumas picardias a mais, mas faz parte do que são os clássico e do que é o futebol".

Jesús Corona foi titular, finalmente

"Foi melhor do que vi há umas semanas e sabem como o mês de agosto é terrível para a estabilidade emocional dos jogadores. Temos que gerir tudo isso, quem está fora não conhece o que se passa dentro dos clubes, diariamente. As pessoas podem ficar surpresas com algumas situações, mas nós conhecemos os jogadores e tomamos as melhores opções para ganhar os jogos.

Não estamos habituados a empatar na casa do campeão, estamos habituados a este tipo de jogos, somos uma equipa permanentemente na Liga dos Campeões, a disputar jogos de alto nível. Não estivemos no nosso melhor, é verdade, mas fomos sempre uma equipa muito competitiva".

Fica a quatro pontos da liderança do Benfica

"É uma maratona, no final, em maio, é que se fazem as contas".