Tribuna Expresso

Perfil

Quarentena à Capela

E vão 14 dias de quarentena para Aníbal Capela, que avisa: "Estejam atentos à vossa postura"

Aníbal Capela está há quase duas semanas isolado, em casa, em Itália, e, mais do que apelar ao exercício físico para as pessoas se manterem ativas, o jogador português quis chamar a atenção para "a postura vertebral" que tantas horas na companhia de telemóveis, computadores ou sofás pode estar a entortar. Este é o sexto episódio da rubrica "Quarentena à Capela"

Diogo Pombo

Partilhar

No domingo, Aníbal ficou triste. Eram 16 horas e não havia sol, a companhia do costume faltou ao compromisso habitual, estava ele na varanda à hora marcada, à espera, e os raios tapados por nuvens, a pele a implorar por luz solar para o fábrica de vitamina D ligar as máquinas. Sem sol, o futebolista de quarentena em Itália ficou, na mesma varanda, sentado no mesmo sofá, a explicar os benefícios de uma vitamina vinda de 20 a 30 minutos de exposição ao amigo que não lhe apareceu.

Há que cuidar do sistema imunológico e "não é bom para o corpo estarmos demasiado tempo parados".

Mexam-se, apela o jogador, façam atividade, há os exercícios fazíveis em casa para puxar o possível pelo físico. Mas o jogador português do Consenza lembrou que com tanta convivência constante com telemóveis espertos, computadores para ter no colo e séries que puxam à vida no sofá, há que ter cuidado com a postura do corpo. É a isso, também, que Aníbal Capela tenta prestar atenção enquanto continua a aguardar por tréguas da pandemia de Covid-19 em Itália e pelo eventual retorno do futebol no país.