Tribuna Expresso

Perfil

Râguebi

França e Inglaterra estão nos quartos, mas é do novo recorde dos All Blacks que toda a gente fala

Bicampeã Nova Zelândia estabeleceu novo máximo de pontos marcados nesta edição, ao bater a Namíbia por 71-9

Lusa

David Rogers

Partilhar

A França juntou-se hoje à Inglaterra nos quartos de final do Mundial de râguebi, ao vencer Tonga por 23-21, enquanto a bicampeã Nova Zelândia estabeleceu novo máximo de pontos marcados nesta edição, ao bater a Namíbia por 71-9.

A qualificação antecipada da França foi alcançada sem grande brilhantismo em Kumamoto, uma das cidades japonesas que acolhem a fase final, em especial durante a segunda parte, na qual Tonga se superiorizou por 14-6.

Os gauleses, que atingiram sempre a fase a eliminar da principal competição de seleções, desde 1987, vão decidir no próximo sábado a vitória no Grupo C com a Inglaterra, face à qual têm menos dois pontos, um dos quais - de bónus -, desperdiçado hoje.

A França concretizou apenas dois ensaios, ambos durante uma primeira parte mais consentânea com o valor do seu XV, na qual chegou a estar a vencer por 17-0, mas conseguiu resistir à recuperação do adversário e manter o percurso 100% vitorioso.

Apenas quatro dias depois de ter 'cilindrado' o Canadá por 63-0, a Nova Zelândia, maior favorita à revalidação do título mundial, conseguiu ultrapassar a barreira de 70 pontos frente à Namíbia, muito por força de 11 ensaios marcados no encontro disputado em Tóquio.

Os "all blacks", campeões em 1987, 2011 e 2015, estão em vias de se qualificarem para os quartos de final pela nona vez, em outras tantas edições do torneio, durante as quais nunca foram derrotados na fase de grupos.

A Nova Zelândia lidera o Grupo B, com 14 pontos, mais quatro do que a África do Sul, campeã mundial em 1995 e 2007, e a Itália, que no próximo sábado não deverá impedir os neozelandeses de conquistarem o agrupamento com o 'pleno' de vitórias.