Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Herrera: “Se continuar a vencer títulos, se tiver de fazer uma ferida por cada taça que conquistarmos, por mim tudo bem”

Segundo Herrera, o FC Porto é “uma verdadeira família” e a equipa está “muito concentrada” nos desafios que tem para esta época.

Expresso

Partilhar

Se for para continuar a ganhar títulos, vale tudo. Até cortes na cara, disse Héctor Herrera, capitão do FC Porto, na quarta-feira, durante a cerimónia de entrega da Supertaça, conquistada no último sábado, no museu dos 'dragões.

“Se continuar a vencer títulos, se tiver de fazer uma ferida por cada taça que conquistarmos, por mim tudo bem, não me interessa. Penso que sempre demonstrei isso, sempre dei tudo. Jogar no FC Porto não é apenas jogar, é estares acostumado a ganhar, a não querer perder, foi isso que aprendi aqui", disse o mexicano, numa alusão ao lance que o deixou a sangrar na partida com o Desportivo das Aves.

Segundo Herrera, o FC Porto é “uma verdadeira família” e a equipa está “muito concentrada” nos desafios que tem para esta época.

“Há jogadores jovens, outros mais experientes, mas dentro de campo a mentalidade é a mesma, sempre posta nos nossos objetivos. Temos de desfrutar das vitórias, dos momentos importante, mas depois virar a página e pensar no que vem aí e o que vem aí é o campeonato. Esta união, alegria que existe, a união entre o grupo, os adeptos, é impressionante. Se continuarmos a ser uma família, como demonstrámos no ano passado, será mais fácil ganhar. Temos de continuar a trabalhar a cem por cento para estar aqui mais vezes”, disse.