Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Bruno de Carvalho usou instrumentalmente o Sporting para os seus objetivos”

Em entrevista ao jornal “A Bola” esta quarta-feira, Torres Pereira revela qual foi a realidade que encontrou no clube de Alvalade após a saída de Bruno de Carvalho

Expresso

Partilhar

Os últimos meses do Sporting foram atribulados, caóticos. Que o diga Artur Torres Pereira, ex-líder da Comissão de Gestão do Sporting.

Em entrevista ao jornal “A Bola” esta quarta-feira, Torres Pereira revela qual foi a realidade que encontrou no clube de Alvalade após a saída de Bruno de Carvalho - e não poupou críticas àquele que diz ter usado o Sporting para seu “próprio proveito”.

“Bruno de Carvalho usou instrumentalmente o Sporting para os seus objetivos. Faltou ao respeito ao clube. Clube, sócios, funcionários, atletas maltratados. Não há direito! Não vale nem pode valer tudo! Este tipo de comportamento não é aceitável”, atirou Torres Pereira, em declarações ao desportivo.

Questionado sobre as condições em que a Comissão de Gestão do Sporting encontrou o clube, Torres Pereira traçou um cenário caótico. “Encontrámos um Sporting muito desequilibrado, ao contrário do que se dizia até aí, a gestão revelou-se catastrófica, quer do ponto de vista do modelo organizacional, quer do ponto de vista económico e financeiro. O Sporting tinha grandes lacunas nos recursos humanos e na resposta que os departamentos estavam em condições de dar”, disse.

Mais: de acordo com ex-dirigente dos leões, “o Sporting estava malgovernado e a caminho do total desgoverno, porque a primeira coisa com que nos deparámos foi com uma penhora por via do não pagamento dos impostos e da Segurança Social”.