Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Advogada da vítima rejeita palavras de CR7: “A queixa apresentada pela Sra. Mayorga e as suas feridas psicológicas não são fake news”

Cristiano Ronaldo reagiu à notícia, que veio a público no último fim de semana, da alegada violação de uma mulher, em 2009, nos Estados Unidos, num estilo “trumpiano”. Numa publicação nas redes sociais, CR7 disse que a história era “fake news”, uma notícia falsa.

Expresso

Emilio Andreoli

Partilhar

Cristiano Ronaldo, internacional português e jogador da Juventus, reagiu à notícia, que veio a público no último fim de semana, da alegada violação de uma mulher, em 2009, nos Estados Unidos, num estilo “trumpiano”: numa publicação nas redes sociais, CR7 disse que a história era “fake news”, uma notícia falsa.

Na passada quinta-feira, Kathryn Mayorga, a mulher em causa, lançou um processo contra CR7. Neste, ela admite ter recebido 375 mil dólares do jogador português para desistir da sua queixa, há nove anos, e ter assinado um “nondisclosure agreement”( acordo de confidencialidade).

“A queixa apreentada pela Sra. Mayorga, as provas físicas do ataque, as respostas escritas sobra a violação atribuída a Cristiano Ronaldo (...) as circunstâncias em que foi assinado o acordo financeiro e de confidencialidade, e as feridas psicológicas sofridas pela Sra. Mayorga não são notícias falsas”, disse a advogada da vítima, em comunicado, em reação às palavras de CR7.