Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Clube irlandês dá jogador como morto (quando estava vivo), Liga faz minuto de silêncio

Após a descoberta que Fernando Nuno La-Fuente estava vivo, a Liga Leinster Senior viu-se forçada a emitir um comunicado explicando que “a notificação da morte de um jogador do Ballybrack FC não tem qualquer fundamento”

Expresso

Partilhar

Eis uma história rocambolesca: o Ballybrack FC, uma equipa amadora de Dublin, Irlanda, fez chegar à Liga “Leinster Senior”, na semana passada, a informação que um dos seus jogadores, o espanhol Fernando Nuno La-Fuente, tinha falecido num acidente de mota. O jogo seguinte do Ballybrack FC para a Liga foi adiado e nas restantes partidas foi guardado um minuto de silêncio - o normal e o esperado.

Porém, era tudo mentira. Fernando Nuno La-Fuente estava vivo e em Espanha, conta a “RTE Sport” esta quarta-feira.

Este caso veio a público depois de David Moran, presidente da Liga Leinster Senior, ter começado a encontrar pontas soltas na história do Ballybrack FC. “Contactámos hospitais por todo o lado, ninguém encontrava nada sobre aquele rapaz. Até que alguns dos seus companheiros de equipa começaram a dizer nas redes sociais que ele tinha regressado a Espanha há quatro semanas”, explicou David Moran ao canal televisivo.

Após a descoberta que Fernando Nuno La-Fuente estava vivo, a Liga viu-se forçada a emitir um comunicado explicando que “a notificação da morte de um jogador do Ballybrack FC não tem qualquer fundamento.”

Nas redes sociais, conta a RTE, corre o rumor que o clube inventou a história para não disputar o jogo. “Honestamente não sabemos por que razão fizeram isto. Se não queriam jogar tudo que tinham de fazer era dizerem-nos que não iam comparecer, seriam multados e ponto final. Nós agimos de boa fé, fizemos um minuto de silêncio por um jovem que afinal não morreu. É absolutamente ridículo”, disse David Moran à "RTE".

Entretanto, o Ballybrack FC já veio pedir desculpas. “Chegou à atenção do clube, dos jogadores e da direção que aconteceu um enorme erro, que culminou com o envio de uma mensagem por parte de uma pessoa para a Liga. (...) Este erro inaceitável foi cometido por uma pessoa que já não se encontra no clube e que está a passar por graves problemas pessoais”, anunciou.