Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Modric: “Ninguém se pode comparar a Cristiano Ronaldo e Messi. São os melhores da história deste desporto”

Em entrevista à “France Football”, o médio croata do Real Madrid fez questão de lembrar os seus antecessores no prémio: CR7 e Messi

Expresso

JOANA SOUSA / AFP / Getty Images

Partilhar

Luka Modric nunca foi um jogador que gostasse de chamar à atenção - dentro e fora do campo. O médio croata sempre se regeu pela lei da eficiência e qualidade. E nem mesmo a conquista da Bola de Ouro parece ser capaz de o mudar. Em entrevista à “France Football” na segunda-feira à noite, o jogador do Real Madrid fez questão de lembrar os seus antecessores no prémio.

“Na história, ficará que um jogador croata, representante de um país pequeno, venceu a Bola de Ouro depois de Cristiano e Messi, que são jogadores de outro nível. Ninguém tem o direito de se comparar a eles. São os melhores da história deste desporto. Seguir-me a eles é incrível. Não acredito, nem por um segundo, que isto tenha acabado para eles”, afirmou.

Na mesma entrevista, o médio de 33 anos revelou como Zinedine Zidane, com quem trabalhou no Real Madrid durante as três últimas temporadas, o ajudou na conquista do título. “Quando chegou a treinador do Real Madrid, em janeiro de 2016, chamou-me um dia ao escritório dele, depois de um treino. Explicou-me como me via como jogador e o que esperava de mim. Disse-me que era um jogador muito importante, e, sobretudo, que me via como um jogador que, no futuro, podia ganhar a Bola de Ouro. Quando alguém como Zidane, com a sua personalidade e história, te diz isto, sobe-te a moral”, recordou.

Segundo Modric, Zidane via-o como parecido a ele, “tranquilo e um pouco tímido”. “Esperava de mim que me expressasse mais no relvado, que me abrisse. Precisa que eu fosse uma peça-chave na equipa, numa época em que jogámos futebol verdadeiramente bem. Essas palavras de Zidane ajudaram-me a ir mais além no meu jogo”, contou.