Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Mourinho: “Até do banco conseguia sentir o pânico quando a bola chegava à defesa”

Na quarta-feira à noite, o United empatou com o Arsenal a dois golos, num jogo em que a formação de José Mourinho cometeu vários erros defensivos.

Expresso

Andrew Boyers

Partilhar

A defesa do Manchester United este ano está periclitante, a conceder demasiadas abébias, fraca, fraquinha. Que o diga José Mourinho. Na quarta-feira à noite, o United empatou com o Arsenal a dois golos, num jogo em que a formação de José Mourinho cometeu vários erros defensivos.

Já no final do encontro, o treinador português reconheceu a fragilidade recorrente da sua equipa esta época.

“Hoje foi mais do mesmo, mas tivemos um grande espírito e a equipa merece algum crédito por isso. Estávamos nos limites, cansados, com alguns jogadores que nem tinham jogado ainda nesta época. Foi uma exibição de grande alma e coração, mas até do banco conseguia sentir o pânico quando a bola chegava à nossa defesa... Como é que posso resolver isto? Não sei. O nosso espírito está à altura deste clube mas faltam-nos algumas qualidades”, atirou Mourinho.