Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Mikel faz falta para amarelo? Mendy deveria ter visto o cartão vermelho? Há penálti de Vasco sobre Raphinha? O que dizem os especialistas

O juiz da partida, Hélder Malheiro, teve uma prestação “para esquecer”, escreve Fortunato Azevedo, especialista em arbitragem, no “Jogo” esta quinta-feira

Expresso

RUI MINDERICO/LUSA

Partilhar

O Sporting empatou a uma bola com o Vitória de Setúbal ontem à noite. O juiz da partida, Hélder Malheiro, teve uma prestação, no mínimo, questionável, apontam os especialistas em arbitragem nos desportivos nacionais esta quinta-feira. “Arbitragem para esquecer. Sem critério técnico e, mais grave, um desastre no aspeto disciplinar”, escreve Fortunato Azevedo, no “Jogo”.

Minuto 8. Mikel faz falta para amarelo sobre Wendel?

“De forma deliberada e negligente, [Mikel] atingiu e derrubou Wendel. Um cartão amarelo que ficou no bolso. Erro disciplinar”, escreve José Leirós.

“Pelo critério que estava a seguir, exigia-se que mostrasse um cartão amarelo ao jogador do Vitória de Setúbal”, diz Jorge Coroado.

Minuto 54. Mendy deveria ter visto cartão vermelho no lance em que salta com Ristovski?

“De forma deliberada, atinge com o cotovelo a cabeça de Ristovski. Entrada grosseira, provocando a lesão na cabeça do jogador do Sporting. Vermelho direto”, defende Fortunato Azevedo, opinião subscrita também por José Leirós e Jorge Coroado.

“Ristovski terá sido bem expulso (foi perceptível que dirigiu palavras, olhos nos olhos, ao árbitro de Lisboa), mas a verdade é que o defesa sofrera, segundos anos, carga bem dura e negligente - não assinalada - de Mendy (que tinha sido advertido)”, escreve Duarte Gomes na “Bola”.

Minuto 59. Há penálti de Vasco Fernandes sobre Raphinha?

“Raphinha cai na área de forma discutível. O defesa joga a bola, não tocando nem provocando a queda do adversário”, aponta José Leirós. Já Jorge Coroado, também no o “Jogo”, defende o contrário: “Vasco Fernandes rasteirou Raphinha, falta inequívoca e justificadora de penálti. O VAR deve estar à procura de outras férias.”

“Hélder Malheiro - que decidiu bem lance na área sadina, entre Vasco Fernandes e Raphinha (jogou só a bola) - não cometeu erros graves, mas não esteve ao seu melhor nível”, defende Duarte Gomes, na “Bola”.