Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Esposa de dirigente do Sporting agredida no Dragão Caixa

Miguel Albuquerque, diretor-geral das modalidades do Sporting, foi agredido no Dragão Caixa, no passado fim de semana, após um jogo de hóquei em patins entre os leões e o FC Porto

Expresso

Partilhar

Miguel Albuquerque, diretor-geral das modalidades do Sporting, foi agredido no Dragão Caixa, no passado fim de semana, após um jogo de hóquei em patins entre os leões e o FC Porto. Esta situação foi noticiada, no domingo, pela primeira vez. Já esta segunda-feira veio a público que a esposa do dirigente do clube de Alvalade foi também agredida.

Miguel Albuquerque cedeu ao “Record” um foto do rosto da mulher, onde se vê um grande nódoa negra debaixo do olho direito.

“Durante toda a 1ª parte, adeptos do FC Porto, colocados ao lado da zona reservada ao Sporting, foram agredindo verbalmente todos os presentes" (...) "Rapidamente essas pessoas chegaram junto a mim, tentando agredir-me, e em ato contínuo e cobarde, um adepto, devidamente identificado com a camisola do clube, desferiu um murro no olho da minha esposa, que tentava separar a confusão”, revelou Miguel Albuquerque, numa publicação nas redes redes sociais.

“José Magalhães, diretor do andebol do FC Porto, e o seu amigo Adelino Caldeira, administrador da FC Porto SAD, são os verdadeiros culpados das agressões que se verificaram”, acusou.

Segundo o dirigente dos leões, os incidentes verificados no sábado, na zona VIP, surgiram na sequência de ameaças que começaram a 6 de março, após o jogo de andebol no Pavilhão João Rocha. “O Sr. Magalhães andava a ameaçar os responsáveis do andebol do Sporting, garantindo que quando os dirigentes do Sporting CP se deslocassem ao Dragão Caixa iriam, segundo as suas palavras, ‘ser apertados pelos índios’”, escreveu.